Ex-diretor diz que Geddel era ‘chorão’ ao pedir doações da Odebrecht Ex-diretor diz que Geddel era ‘chorão’ ao pedir doações da Odebrecht


geddeld-1200x545_c

Em depoimento de delação premiada, o ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht Cláudio Melo Filho contou que o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) era “chorão” ao pedir contribuições da empresa para campanhas eleitorais.

Ao relatar um suposto caso de pagamento de propina, Melo afirmou que ele reclamava para receber valores da empresa acima do combinado.

“Ele era um chorão […] Me perdoe até o termo, ele reclamava. ‘Não é possível que você não possa fazer nenhum esforço’”, disse o ex-executivo, reproduzindo conversa com Geddel. “E eu disse: ‘Ô senhor Geddel, o senhor participa da reunião, o senhor vai lá e fala com o presidente da empresa’”, completou (veja o depoimento completo no vídeo abaixo).

“Quem tem boca fala o que quer. No momento oportuno, meus advogados vão se pronunciar e mostrar que essas delações são ficção científica”, afirmou Geddel sobre as declarações do delator.

Claudio Melo contou que, em 2008, destinou a Geddel R$ 210 mil de um contrato da Odebrecht no Piauí para uma obra pública denominada “Tabuleiros Litorâneos da Parnaíba”. Na época, o baiano era ministro da Integração Nacional no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Segundo Cláudio Melo, o dinheiro foi repassado por meio de caixa dois, de forma não declarada à Justiça, e foi usado em campanhas do PMDB na Bahia para as eleições municipais daquele ano.

O ex-executivo disse que tinha uma relação de amizade e chegou a presenteá-lo com um relógio de R$ 50 mil, pagos pela Odebrecht.

Também contou que, a seu pedido, Geddel apresentou uma vez uma emenda numa medida provisória de interesse da Odebrecht, na época em que era deputado. “Eu não fiz nenhum outro pedido a ele, mas tenho certeza que se fizesse ele atenderia”, disse Melo.

Numa planilha anexada à delação, Geddel aparece sob o codinome “Babel” como destinatário de “1.500”, valor possivelmente correspondente a R$ 1,5 milhão. Na lista de 53 políticos, ele foi o que mais recebeu recursos. (Informações: G1)

Cantora é mordida por aranha e aparece com buraco no rosto


aranhad-1200x545_c

A cantora estadunidense Meghan Linsey, que participou do programa musical The Voice, compartilhou no Instagram o drama de ter sido picada por uma aranha venenosa enquanto dormia. A mordida causou um buraco no rosto da artista.

Ela procurou ajuda médica e foi informada que se tratava de uma picada de aranha marrom, extremamente venenosa. A cantora mostrou na rede social o passo a passo de sua recuperação aos fãs. A ferida já se cicatrizou.

“No dia 12 de fevereiro, eu acordei com uma sensação estranha no meu rosto. Olhei e, em minha mão direita, estava uma aranha morta. De alguma forma, enquanto eu dormia, uma aranha me mordeu e eu a matei. Esse cenário está na minha lista de pesadelos. A dor estava ficando insuportável e eu sabia que, com certeza, a aranha era venenosa. Coloquei a aranha em um saquinho e fui para o hospital”, relatou.

Meghan explicou que sofreu diversos sintomas estranhos durante os nove dias de recuperação. “Tive uma dor excruciante no meu rosto, espasmos musculares, erupção cutânea, inchaço extremo. Foi bem complicado. Foi confirmado que eu fui mordida por uma aranha marrom, uma das duas mais venenosas dos Estados Unidos”, contou.

Segundo as atualizações de sua conta na rede social, a cantora está praticamente boa. O tratamento foi feito com uma câmara hiperbárica. “Definitivamente, acho que os tratamentos de câmara hiperbárica aceleraram dramaticamente o processo de cicatrização. Apenas esperando o último pedaço de preto (tecido morto) desmoronar para que a nova pele possa crescer e a ferida possa curar. Obrigado novamente pelas orações, palavras de encorajamento e amor!”, escreveu em uma das postagens. (A Tarde)

Acidente deixa quatro mortos em rodovia no trecho de Salinas da Margarida


salinas-1200x545_c

Uma batida lateral entre dois carros deixou quatro pessoas mortas no final da manhã deste sábado (15), na BA-001, entroncamento da cidade de Salinas da Margarida, a cerca de 230 quilômetros de Salvador. A ocorrência foi registrada por volta das 11h30.

No local, segundo a polícia, foram confirmadas quatro mortes e mais cinco pessoas feridas, que foram levadas para o Hospital Geral de Santo Antônio de Jesus.

Segundo informações da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), um dos carros (um Corsa) tem placa de Salvador e o outro (um Palio) possui licença de Taperoá (BA). Ainda conforme a polícia, as quatro pessoas que morreram estavam no Corsa. Do mesmo carro, uma pessoa saiu em estado grave.

No Palio, estavam as outras quatro pessoas que saíram feridas – sendo uma estado grave.

O acidente ocorreu no km-32 da BA-001, no entroncamento de Salinas. A polícia rodoviária informou que a colisão ocorreu quando o Corsa, que saía de Salinas, e o Palio que trafegava na via principal, bateram de forma violenta.

O Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer) foi acionado, mas quando chegou ao local, equipes do Samu e do Corpo de Bombeiros já realizavam o atendimento às vítimas e não foi necessário o deslocamento aéreo dos feridos. (G1 BA)

Acusado de matar a mãe é morto á tiros no bairro são brás em Prado


4d2a9aaf66c0e53227e49a38aefaa33c1f02000b

O crime aconteceu por volta de 21 horas na Rua Muritiba, bairro São Brás na cidade do Prado.

Sávio Costa Silva Santos de 21 anos  foi morto á tiros por desconhecidos. A polícia militar está no local aguardando a chegada do IML para fazer a remoção do corpo.

Sávio tinha várias passagens pela polícia, inclusive por matar a própria mãe, tendo cumprido pena no Conjunto penal de Teixeira de Freitas.

O crime será registrado no plantão da 8ª Coorpin em Teixeira de Treitas. As investigações da autoria e motivação do crime serão feitas pelo delegado Júlio César Telles e sua equipe.

O corpo da vítima foi encaminhado para o IML na cidade de Itamaraju.

TA FICANDO SÉRIO: O jogo da baleia azul e a tragica morte de Maria de Fátima


Delegado vê indícios de que jovem de 16 anos se envolveu no desafio Baleia Azul, lista de tarefas diárias que inclui automutilação e morte do participante

maria-de-facc81tima-da-silva-oliveira-20170413-037

A morte da estudante Maria de Fátima da Silva Oliveira, de 16 anos, que morava em Vila Rica, uma pequena cidade a 1.270 km de Cuiabá (MT), lançou luz sobre uma brincadeira que está preocupando os pais: o desafio da Baleia Azul (ou Blue Whale). Trata-se de um suposto jogo de incentivo ao suicídio, que teve origem nas redes sociais russas, em que adolescentes são previamente selecionados para participar de um desafio de 50 dias, cumprindo tarefas diárias que incluem automutilação, sendo a última delas a morte.

Para se ter uma ideia da proporção da brincadeira, só no YouTube são mais de 25 mil vídeos sobre o jogo Baleia Azul. No Facebook há dezenas de grupos fechados sobre o assunto, alguns em português e outros em inglês. Há links de convites para as pessoas entrarem em grupos de WhatsApp. Tudo num mundo paralelo aos olhos dos pais.

Maria de Fátima foi encontrada morta nesta terça-feira (11) dentro de uma represa no bairro Inconfidentes, na região central da cidade. Saiu de casa sozinha, vestindo apenas a roupa do corpo, por volta das 3h15, enquanto pais e irmãos dormiam. Deixou o celular em cima da cama (bloqueado com senha), não levou dinheiro. Antes de entrar na represa para o mergulho sem volta, deixou os chinelos na beira.

A Polícia Civil da cidade abriu inquérito para investigar se a morte da menina está, de fato, relacionada ao jogo que tem tirado o sono de pais de adolescentes nas últimas semanas. De acordo com o delegado André Rigonato, responsável pela investigação, nenhuma hipótese está descartada, mas há fortes indícios de que a jovem tenha se envolvido nesse jogo: ela deixou duas cartas onde falava sobre as regras e a cronologia das ações a serem cumpridas e também apresentava alguns cortes nos braços e coxas.

“A investigação ainda está no começo. Foi feita a perícia no local e  solicitamos exames necroscópico e toxicológico para atestar a causa da morte, para saber se ela não usou nenhum medicamento ou alguma substância. Apreendemos as cartas para análise e o celular da jovem. Pela dinâmica do caso, a princípio, tudo indica que se trata de suicídio”, afirmou.

De acordo com Rigonato, ao menos dois grupos de WhatsApp da cidade estão sendo monitorados pela polícia para tentar identificar quem seriam os “curadores” da brincadeira. Induzir, instigar ou auxiliar o suicídio é crime, com pena prevista de dois a seis anos de prisão. Além disso, a Polícia Militar está preparando uma série de palestras educativas que serão ministradas nas escolas da cidade a partir da semana que vem. O objetivo é orientar os pais e professores a observarem os sinais e prevenir que outros casos aconteçam.

Os sinais

Mônica Strege Médici, professora de ciências e biologia na escola onde Maria de Fátima estudava, disse que a jovem era uma aluna excelente e raramente tirava notas abaixo de 8. “Sem dúvidas, era uma das melhores alunas da turma. Adorava a disciplina e fazia sempre as tarefas”, diz a professora. As amigas de sala, que pediram para não se identificar, contam que ela costumava ser extrovertida, sorridente e brincalhona, mas que vinha mudando o comportamento desde o final do ano passado.

“Ela estava mais introvertida, não sorria mais, não saía da sala de aula na hora do intervalo. Não queria mais conversar, ficava só no mundinho dela. Uma vez chegou a dizer que a vida não tinha mais sentido algum”, diz K.S., de 16 anos. “Ela nunca foi superficial, sem dúvida, era das mais inteligentes. De repente, começou a ficar calada. Estamos em choque”, afirmou J.M., outra amiga.

Dentro de casa também havia sinais de que algo estava errado. Segundo Antônia Carlos da Silva, de 39 anos, mãe de Maria de Fátima, a jovem tinha alguns cortes nos braços e nas coxas há cerca de dois meses. Além disso, a mãe chegou a encontrar um papel em que a estudante havia escrito com a própria letra regras a serem cumpridas, como “abrace os seus pais e diga a eles que os ama”, “peça desculpas”, “tire a sua vida”. O documento está com a polícia.

Antônia disse que em nenhum lugar do papel havia referência ao jogo Baleia Azul, mas disse que tinha uma cronologia a ser seguida. Assustada, ela chamou a filha para conversar sobre o assunto. “Perguntei o que era aquilo e ela me respondeu que não era nada. Que era uma bobagem. Disse: ‘você acha que vou me matar, mãe?’”, conta Antônia. “Perguntei se ela precisava de ajuda e ela disse que não. Na hora, eu preferi acreditar nela. Aquilo não podia estar acontecendo comigo”, diz a mãe.

Uma semana se passou e Antônia continuava aflita, preocupada com a filha, que não dormia mais direito e passava as noites acordada com o celular e o fone de ouvido.  Mas não sabia o que fazer. Na noite de segunda-feira (10), Antônia dormiu antes das 22h. A filha estava no quarto, no celular. Paula, a irmã mais velha que dividia o quarto com Maria de Fátima, também foi dormir. Acordou às 3h04 para desligar o ventilador. A irmã estava lá ainda, deitada, mas acordada. Paula voltou a dormir, mas acordou novamente às 3h38, quando o celular tremeu com uma mensagem de texto da operadora. Ao olhar para o lado, viu que Maria de Fátima não estava mais na cama.

maria-de-fc3a1tima

Antônia foi acordada na madrugada pela filha mais velha, que avisou que a irmã tinha fugido. “Não sei te explicar, mas naquela hora eu pulei da cama e meu coração de mãe me disse que minha filha estava morta.” A família saiu de madrugada em busca da menina, mas não a encontrou. Procurou a polícia, os amigos da escola, o namorado, o Conselho Tutelar. À polícia o namorado disse que na noite de segunda, por volta das 22h, Maria de Fátima tinha dito que “morreria afogada”, mas ele não teria percebido que isso era um sinal.

Ainda na segunda-feira, às 18h15, Maria de Fátima desbloqueou a irmã de uma rede social e mandou para ela o áudio da música Trem Bala, de Ana Vilela. Em um dos trechos a música diz: “Segura teu filho no colo, sorria e abraça os teus pais enquanto estão aqui, que a vida é trem bala, parceiro, e a gente é só passageiro prestes a partir”. Cinco dias antes, ela postou uma foto em uma rede social com a legenda “última foto” ao lado de um emoticon chorando.

“Eu só quero que outros pais não passem pela dor que estou passando. Que não chorem o que estou chorando. Precisamos estar mais presentes na vida dos nossos filhos. Eu quero que o caso da minha filha sirva de alerta, pois outros jovens podem estar envolvidos nisso”, disse a mãe.

Aumento de casos

Segundo o psiquiatra Daniel Martins de Barros, coordenador médico do Núcleo de Psiquiatria Forense e Psicologia Jurídica do Instituto de Psiquiatria da USP, o número de suicídios em jovens está aumentando em todo o mundo e ninguém ainda sabe explicar a razão. Em 90% dos casos, diz, a pessoa tinha algum tipo de transtorno mental, principalmente depressão.

Para ele, o suposto jogo Baleia Azul é apenas o pano de fundo para um cenário de aumento de casos de suicídio entre jovens que se repete há anos. “Há seis meses, o jogo do momento era o da asfixia. Agora é o da Baleia Azul. Daqui a um tempo terá um novo. Não estou dizendo que o jogo não existe, mas esquece o jogo. A questão aqui é: o que vamos fazer para evitar? Esse é o ponto”, afirmou.

Para Barros, o “pânico moral” criado em torno do suposto jogo reflete os medos dos próprios adultos. “Esse pânico fala sobre nós, os pais. É o gap [lacuna] geracional. Todo adulto sabe que não está dando a devida atenção para o jovem. E isso demonstra a dificuldade que os pais têm de entrar no universo do filho”, diz.

Segundo Barros, casos como esse chamam a atenção para a necessidade urgente de os pais saberem identificar os sinais e buscar ajuda quando necessário. “Temos que quebrar o tabu da depressão. Depressão é uma doença, como catapora, como pneumonia. Ao perceberem sinais de mudança de comportamento nos filhos, busquem ajuda e evitem o sofrimento. A depressão é tratável e curável.”

Veja

Homem morre na BA após bater no fundo de caminhão e ficar preso às ferragens


Carro de passeio ficou preso no caminhão e foi arrastado por cerca de 500 metros. Veículo ficou destruído.

acide2

Um homem de 45 anos morreu na noite de sexta-feira (14), após um acidente na BR-242, na altura da cidade de Cristópolis, no oeste da Bahia. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a vítima, o motorista de um carro de passeio, bateu no fundo de um caminhão. Com o impacto, o motorista ficou preso às ferragens. O veículo ficou destruído.

De acordo com a PRF, informações iniciais apontam que o motorista tentou fazer uma ultrapassagem, mas como não conseguiu, voltou rapidamente para a pista onde seguia e atingiu o caminhão. Na batida, o carro ficou preso no fundo do outro veículo e foi arrastado por cerca de 500 metros.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e junto com o Corpo de Bombeiros, retirou a vítima das ferragens, mas o homem não resistiu e morreu. De acordo com a PRF, o caminhão transportava soja e seguia de Luís Eduardo Magalhães, também no oeste da Bahia, em direção a Salvador. O motorista do veículo atingido não teve ferimentos.

G1

 

 

Duas carretas pegam fogo em rodovias no oeste baiano


IMAGEM_NOTICIA_5

Duas carretas pegaram fogo nesta sexta-feira (14) em rodovias do oeste baiano. Não houve feridos em nenhum dos casos, mas os veículos foram destruídos. Um dos incidentes foi registrado na BR-020, entre a cidade Luís Eduardo Magalhães e o distrito de Roda Velha. De acordo com a Polícia Militar, o motorista informou ter escutado um estouro no motor. Logo após estacionar o veículo no acostamento, as chamas tomaram conta do caminhão. As chamas apagaram naturalmente. Já o segundo caso aconteceu na BR-135, no município de São Desidério, quando um veículo que transportava soja pegou fogo. Um carro-pipa auxiliou na contenção das chamas.

Técnica de enfermagem leva choque elétrico e morre enquanto alisava o cabelo com uma chapinha


224dc69e6659dfecde886e63a9becf6ecb2d8928

Maria Kamylla Santana Silva, de 28 anos, técnica de enfermagem, morreu na noite e quinta feira, 13 de abril vítima de choque elétrico enquanto alisava o cabelo com uma “chapinha”. O caso aconteceu em Olinda- PE e segundo informações, o aparelho estava cm um fio desemcapado.

 A mãe da vítima, Clarinda Santana encontrou o corpo  da filha, pediu socorro e socorreu a filha para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade de Tabajara, mas Kamylla já chegou sem vida a unidade de saúde.

Maria Kamylla era casada e mãe de dois filhos, um de 10 e outro de 14 anos. Familiares relataram que Maria Kamylla estava sozinha em casa se preparando para uma festa em família quando sofreu o choque e morreu. O corpo foi encontrado pela mãe que estranhou o fato da filha não atender os telefonemas.

O corpo da técnica de enfermagem enterrado na tarde desta sexta feira (14), no Cemitério de Santo Amaro

Homem é assassinado em plena Sexta-Feira da Paixão em Teixeira de Freitas


casad1-1200x545_c

O crime aconteceu na tarde desta sexta-feira, dia 14 de abril, na Rua W 2, Bairro Vila Caraípe, região central de Teixeira de Freitas e a vítima foi Jean Chaves de Sena, 38 anos, morto em frente à sua residência por dois pistoleiros que chegaram numa moto Honda XRE, de cor preta e placa não anotada.

Instantes depois os moradores próximos acionaram a 87ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), que designou uma guarnição ao local, onde após constatada a veracidade da informação, os próprios militares trataram de repassar o ocorrido à Polícia Civil e ao Departamento de Polícia Técnica (DPT).

Próximo ao corpo ficaram espalhados vários estojos, possivelmente de Pistola Ponto 40. Não se tem notícia sobre o passado da vítima e até o momento a Polícia Civil não descartou nenhuma possibilidade para a ocorrência do crime. A polícia vai fazer uma varredura nos imóveis próximos, pra tentar saber se algum circuito de vídeo filmou a ação dos criminosos. (Por Ronildo Brito)

Prado é convidado de honra do 3º Encontro Brasileiro das Cidades Históricas


20170328113738408659a

O município de Prado foi o convidado especial do 3º Encontro Brasileiro das Cidades Históricas Turísticas e do Patrimônio Mundial, que ocorreu nos últimos dias 11 e 12 de abril, em Brasília. Mais de 300 prefeitos e secretários municipais de todo o país se reuniram no Distrito Federal, para planejar e consolidar ações para gestão das cidades históricas brasileiras. A proposta do encontro nacional foi estabelecer o desenvolvimento do crescimento econômico e social desses municípios, aliando a preservação do Patrimônio Cultural e o desenvolvimento sustentável, em ações transversais entre as diversas políticas públicas, como turismo, educação e geração de emprego e renda.

Para Joklebio Coelho, secretária Municipal de Turismo, Esporte e Cultura de Prado, que participou do encontro, o evento estabeleceu discussões que contribui para o fomento do turismo em todo o país e para a região do extremo sul, especialmente para o município de Prado, que há 120 anos é dono do território que sedia o Recife de Carapebas e a Foz do Rio Cahy, dois importantes pontos históricos da certidão de nascimento do Brasil, onde os portugueses na tarde de 22 de abril de 1500, aportaram por 48 horas e na beira da praia do Cahy fizeram o primeiro contato com os nativos antes da partida para o pouso seguro de Porto Seguro e para o pouso seguro de Coroa Vermelha.

“Precisamos valorizar os pontos históricos do nosso país e principalmente do nosso município, para isso é necessário que haja manutenção do patrimônio histórico e que saibamos explorar e desfrutar as belezas culturais e turísticas do nosso município. Igualmente Prado, Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália também são importantes e juntos formam a tríplice terra mãe do descobrimento do Brasil e este extraordinário contexto histórico precisa se preservar e explorar”, ressalta o secretário Joklebio Coelho.

20170328113750886827u

Para a prefeita Mayra Brito (PP), o encontro foi mais um mecanismo do planejamento para auxiliar os municípios e muito contribuiu para o Prado na sua definição de uma agenda de desenvolvimento sustentável dos núcleos históricos, por meio da implantação de políticas voltadas a ações de preservação, promoção e de valorização do patrimônio natural e cultural.

“A participação de Prado neste encontro busca acompanhar, tanto as políticas que estão sendo desenvolvidas em outros estados do Brasil, como também colaborar com este intercâmbio de experiências e informações entre os municípios brasileiros. Nosso papel é auxiliar na tomada de decisões que visem o fomento à Cultura e ao Turismo, sempre pensando em ações de salva-guarda para o nosso patrimônio histórico e turístico em Prado”, enfatiza a prefeita Mayra Brito. (Por Athylla Borborema).