Morre soldado da Força Nacional baleado na cabeça na Vila do João


IMAGEM_NOTICIA_5

Atingido por um tiro que atravessou sua cabeça na comunidade Vila do João, no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro, o soldado da Força Nacional Hélio Vieira Andrade morreu na noite desta quinta-feira (11) no Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, onde estava internado desde quarta.

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, emitiu um comunicado em sua página no Facebook confirmando o óbito. “Quero expressar meus sentimentos aos familiares do soldado Hélio Vieira, que sofreu um ataque covarde e, infelizmente, morreu hoje em decorrência dos ferimentos. Soldado Vieira é um verdadeiro herói do nosso País.

Nosso Presidente da República, Michel Temer, decretará luto oficial pela morte de nosso herói. Honra e Dignidade aos nossos policiais”. Hélio foi baleado quando entrou por engano, por conta de um aplicativo, junto com sua equipe, na comunidade. O disparo atingiu Hélio e os estilhaços de vidro causados pelo disparo feriram seus dois colegas. Após o ataque, na manhã de quinta-feira, 166 policiais, de equipes do comando de Operações Especiais da Polícia Militar e policiais federais do Rio e de Brasília ocuparam a Vila do João.

Corpo de homem é encontrado em avançado estado de decomposição


Um homem de 60 anos foi encontrado morto na tarde desta quinta-feira (11), numa área rural localizada entre os municípios de Itamaraju e Teixeira de Freitas, no extremo sul da Bahia.

6beab5d1-8978-4d74-b935-6a86986a4872

O corpo de João Cardoso de Jesus, estava em avançado estado de decomposição, nas proximidades do Sitio Bela Vista, que fica na altura do KM-819, às margens da BR-101

59ac292a-1567-42ef-b24a-82d876bea869

O servidor público Anderson Barbosa realizou a remoção do corpo encaminhando ao Instituto Médico Legal (IML) de Itamaraju para necropsia. A Polícia Civil de Itamaraju investiga as causas da morte.

 

Claydson Motta

Gilmar Mendes pede abertura de processo para investigar fraudes no PP e PMDB


IMAGEM_NOTICIA_5 (2)

 

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, ordenou a instauração de dois processos para apurar indícios de fraudes financeiras cometidas por PP e PMDB, com base em documentos da Operação Lava Jato. De acordo com informações de O Globo, a abertura das investigações foi determinada após pedido da corregedora do tribunal, Maria Thereza de Assis Moura, na última terça-feira (9).

Ela também pediu que as contas da campanha de 2014 do senador Aécio Neves sejam investigadas por indícios de irregularidades. No requerimento, Maria Thereza afirmou que a conduta atribuída aos partidos é grave. “Uma vez comprovadas tais condutas, estaríamos diante da prática de crimes visando a conquista do poder e/ou sua manutenção, nada muito diferente, portanto, dos períodos bárbaros em que crimes também eram praticados para se atingir o poder”, assinalou. Na semana passada, Gilmar autorizou abertura de um processo para apurar suspeitas de fraudes na contabilidade do PT. A ação pode culminar na cassação do registro do partido.

 

Polícia Militar intensifica abordagens na cidade de Prado


viatura

 

Durante o início desta semana, policiais militares estão intensificando as abordagens a pessoas e veículos na cidade de Prado. A polícia também está atuando incisivamente no combate a criminalidade.

Várias pessoas foram abordadas em pontos estratégicos. A operação faz parte das metas traçadas pelo comando da 88ª CIPM de Alcobaça, para combater a criminalidade no município pradense.

Conforme os policiais militares, “o objetivo é acentuar a fiscalização no fluxo veicular, coibindo irregularidades, além de apreender armas e drogas, veículos roubados, foragido da justiça e prevenindo acidentes ”.

Com as ações da Policia Militar os comerciantes de Prado começaram a ter mais sossego e tranquilidade depois de uma onda grande de assaltos no comercio.

Por> Claydson mota

Rio 2016: após ganhar medalha, judoca da Bélgica briga com recepcionista de hotel


IMAGEM_NOTICIA_5 (1)

O judoca belga Dirk Van Tichelt se envolveu em uma confusão e foi à delegacia poucas horas depois de ganhar a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. De acordo com o jornal Extra, ele discutiu com o recepcionista do Hotel Best Western, em Copacabana. Segundo informações do 19º BPM (Copacabana) e do Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (BPTUR), o atleta tentou entrar no hotel para procurar uma garota de programa que teria roubado o seu celular. Em depoimento à polícia, o recepcionista afirmou que deu um soco no olho do judoca depois que foi puxado pelo colarinho. Van Tichelt foi atendido em uma UPA e depois foi à delegacia prestar queixa.

Em reunião, Lula diz que carta de Dilma não é ‘tão essencial’; PT trabalha com 10 indecisos


IMAGEM_NOTICIA_5

 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniu na noite desta quarta-feira (10) com deputados e senadores em Brasília para avaliar o quadro do processo de impeachment. Segundo informações do jornal O Globo, ele disse aos presentes que não achava “tão essencial” a carta que a presidente Dilma Rousseff deve divulgar nos próximos dias, na qual defenderá a realização de um plebiscito para convocar novas eleições. “Ele não acha a carta tão essencial, ele acha que o importante é a presidente Dilma se aproximar dos senadores, fazer o olho no olho, com mais afago, mais abraços e beijos, mais café, mais tudo”, relatou o deputado Vicente Cândido (PT-SP). Dilma ainda trabalha nos últimos ajustes do texto. Senadores afirmam que ela decidiu fazer uma versão mais curta, com foco na ideia do plebiscito – ideia refutada pelo presidente do partido, que considera “inviável” a consulta popular. No encontro, Lula também disse, de acordo com parlamentares, que ainda é possível reverter o cenário no Senado. Os petistas calculam um grupo de cerca de dez senadores que ainda poderiam mudar de voto. A intenção é que Dilma invista em fazer um contato maior com eles agora. Mesmo assim, o ex-presidente pediu a todos que “trabalhem com os dois cenários”, e que, caso o impeachment seja aprovado, que o PT se posicione como oposição mais ferrenha ao governo do presidente interino Michel Temer. “Estamos fazendo oposição, e ele falou que temos que ter as duas alternativas, o cenário da volta da presidente e o do impeachment. Se ela for impichada mesmo, vamos fazer oposição”, afirmou Rui Falcão.

bahia noticias

TSE pede investigação da campanha presidencial de Aécio


IMAGEM_NOTICIA_5

 

Corregedora do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a ministra Maria Thereza de Assis Moura determinou nesta quarta-feira (11) que as contas do senador Aécio Neves (PSDB), referentes à campanha presidencial de 2014, sejam investigadas por conta de indícios de irregularidades. As contas ainda não foram julgadas pela corte. Segundo informações do jornal O Globo, a medida foi tomada cinco dias após o ministro Gilmar Mendes ter pedido abertura de processo para apuração de suspeita de fraudes na contabilidade do PT.

 

Na decisão da ministra, ela determina que os técnicos do TSE investiguem os fornecedores da campanha do PSDB com a ajuda de órgãos como Receita Federal e Tribunal de Contas, com as quais o tribunal tem convênio. Entre os objetivos, está descobrir quantos empregados as empresas tinham no ano da eleição e quais delas foram criadas em 2014. O TSE quer verificar se tratam-se de empresas de fachada. “Entendo ser salutar a apuração efetiva de denúncia de fatos graves eventualmente trazidos para a prestação de contas, não só pelo reflexo que podem trazer no julgamento da própria prestação”, escreveu a ministra. A assessoria jurídica do PSDB, as denúncias apresentadas pelo PT “são totalmente inconsistentes, tendo em seu conteúdo nítido propósito político, e serão todas esclarecidas oportunamente, pois não há qualquer irregularidade nas despesas efetuadas pelo partido”.

Promessas e ação de Renan ampliaram votos.


BRASÍLIA – Na votação concluída na madrugada desta quarta-feira, 10, que aprovou a continuidade do impeachment de Dilma Rousseff, o presidente em exercício Michel Temer ampliou a vantagem que obteve há quase três meses, quando a petista foi afastada do Planalto. Os votos a mais foram conquistados com a promessa de distribuição de cargos a apadrinhados de senadores, a garantia de retomada de obras de interesse dos parlamentares e a atuação da trinca de peemedebistas do Senado, o presidente da Casa, Renan Calheiros (AL), o líder da bancada, Eunício Oliveira (CE), e o presidente em exercício da legenda, Romero Jucá (RR).

Em 12 de maio, o Senado aprovou o afastamento temporário de Dilma por 55 votos a favor e 22 contra. Na ocasião, Renan não votou – ele, como presidente da Casa, tem essa prerrogativa –, houve duas ausências – Eduardo Braga (PMDB-AM) e Jader Barbalho (PMDB-PA) – e o suplente do senador cassado Delcídio Amaral (sem partido-MS), Pedro Chaves (PSC-MS), ainda não tinha tomado posse.

Ontem, o placar foi de 59 votos favoráveis e 21 contrários. Desta vez, Jader, Braga e Chaves votaram contra Dilma. O quarto voto pró-impeachment veio do senador João Alberto Souza (PMDB-MA), que mudou sua posição – na primeira sessão foi a favor da presidente e, agora, votou para julgá-la.

Mudança. Souza disse nesta quarta-feira que mudou seu voto por “questões políticas”. “A minha postura foi em função da conjuntura política. Não foi em função de haver cometido ou não o crime. É uma postura de achar que, no momento, fica muito difícil para a presidente governar”, afirmou. “Diga-se de passagem, Temer nunca pediu o meu voto. Mas, evidentemente, conversei com o meu partido.”

O presidente em exercício acompanhou a sessão de pronúncia por telefone ou por informes de ministros e aliados, entre eles Renan, Eunício e Jucá. Os dois últimos se reuniram ao longo do dia com Temer.

Jader e Braga se ausentaram da primeira votação alegando motivos de saúde e, desta vez, apoiaram o andamento da ação contra Dilma. Jader conseguiu um “upgrade” para o filho entre os dois governos. Helder Barbalho, que foi ministro da Secretaria Especial de Portos de Dilma, se tornou ministro da Integração Nacional de Temer, pasta com forte influência nas regiões Norte e Nordeste.

Ex-líder do governo Dilma e ex-ministro de Minas e Energia da petista, Braga manteve, segundo interlocutores de Temer no Congresso, aliados em cargos estratégicos no setor elétrico. Chaves, o discreto suplente de Delcídio, conforme interlocutores do governo, não pediu cargos no Executivo.

Na conta do Planalto, o governo teria de 57 a 59 votos a favor. Acreditavam que teriam os votos de Elmano Férrer (PTB-PI) e Otto Alencar (PSD-BA) – reservadamente, Renan garantiu que conquistaria os dois. Otto e Elmano, contudo, votaram contra tornar Dilma ré.

A novidade ficou por conta dos votos de Cristovam Buarque (PPS-DF) e Romário (PSB-RJ). Os dois, mesmo tendo se posicionado em maio pelo afastamento de Dilma, não eram contabilizados como apoio a Temer. Romário emplacou a ex-deputada Rosinha da Adefal na Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Ministério da Justiça. Ele ainda quer um indicado dele em Furnas. Romário nega barganhar cargos.

Obras. Ao se aproximar de Temer, Renan sugeriu ao presidente em exercício uma parceria para a conclusão de obras. Temer topou e conseguiu um pretexto para se reunir com senadores. Renan, o único a não votar, tem se esforçado para acelerar o impeachment. Embora negue indicações, ele manteve Vinícius Lages na presidência do Sebrae e avalizou o ex-ministro de FHC Juarez Quadros para o comando da Anatel. Renan ainda deve garantir o deputado pelo PMDB alagoano Marx Beltrão ou outro nome no Turismo. / COLABOROU ISABELA BONFIM 

Funcionário público é assaltado após deixar agência bancária e bandidos levam todo o seu salário


Na noite da última quarta-feira (10), um funcionário público, foi assaltado após deixar uma agência bancária na avenida Dois de Julho, no centro de  Prado.

Segundo informações, ao sair da agência ele foi perseguido e surpreendido por  homens que estavam em uma moto Honda Bros e anunciaram o roubo.

Ainda segundo informações, foram levados da vítima todo o valor do seu salário, além de documentos pessoais e um aparelho celular. Os criminosos fugiram tomando rumo ignorado.

encapuzado

Faça um tour virtual por Marte com estas ferramentas do YouTube e NASA


Mars_Rover_Curiosity_in_Artists_Concept_Wide-700x394

Para a maioria de nós, nascidos antes dos anos 90, o contato mais próximo que tínhamos com o estudo de objetos de nosso Sistema Solar residia em grandes e pesadas enciclopédias, desenhos em 2D feitos à mão e coloridas de maneira questionável, além de qualquer coisa que nossos professores de ciência diziam ser verdade.Salvo raríssimas exceções, como crianças mais abastadas, ou pequenos gênios que aos 7 anos sabiam ler russo e inglês, era assim que se aprendia sobre o sistema solar.Só que, há alguns anos, softwares como o Google Maps passaram a permitir que exploremos nosso satélite natural e até mesmo Marte. Com imagens em 3D e pontos de informação clicáveis, o usuário pode passear pelos objetos cilíndricos, para desespero dos ensandecidos terraplanistas, e aprender sobre cada uma dessas áreas.É possível, por exemplo, verificar onde cada uma das missões Apollo aterrizou (ou seria alunou?), as datas de lançamento e retorno, muitas imagens reais de cada um desses pontos, além dos nomes dos integrantes destas investidas espaciais.