Morrem 2,6 vezes mais negros que brancos com armas de fogo no Brasil.


1334196

Em um intervalo de onze anos, de 2003 a 2014, as mortes de negros causadas por armas de fogo aumentaram de 20.291 para 29.813 no Brasil.

Já as mortes na população branca causadas por armas de fogo diminuíram de 13.224 para 9.766. Consequentemente, a proporção de homicídios de negros para brancos aumentou de 1,7 para 2,6 vezes.

Os dados são do Mapa da Violência 2016, estudo coordenado pelo pesquisador Julio Jacobo Waiselfisz, da Flacso (Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais), divulgado nesta quinta-feira (25).

Das vítimas desse tipo de crime, 94,4% são homens, diz o relatório. Cerca de 42% desses crimes acontecem na região Nordeste do Brasil, a mais violenta em números absolutos, seguida do Sudeste, com 27%.

CONTROLE DE ARMAS

A publicação, que consolidou dados de 2014, concluiu que as políticas de controle de armas, sancionadas em 2004, podem ter ajudado a evitar 133.987 homicídios.

De 1983 até 2004, a participação de crimes de arma de fogo cresceu de 36,8% para 70,7% no Brasil. Após o Estatuto e Campanha do Desarmamento, porém, a proporção parou de crescer.

As vítimas, no entanto, aumentaram. Em 2014, o país bateu o recorde de mortos por armas de fogo, 42.291. É um crescimento de 15% desde 2004, quando 36.115 morreram. No mesmo período, a população brasileira aumentou cerca de 8%, segundo a projeção do IBGE.

 

UoL

Governo reserva R$ 5 milhões para transporte de órgãos pela FAB.


aviao-FAB-transplante

BRASÍLIA – O governo federal vai reservar R$ 5 milhões por ano para garantir que pelo menos uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) atue exclusivamente no transporte de órgãos destinados ao transplante. O Ministério da Saúde e a FAB assinaram nesta quarta-feira um termo que permitirá o uso do dinheiro a partir do orçamento da pasta, e não do Ministério da Defesa.

Em 6 de junho, o presidente interino, Michel Temer, editou um decreto que obriga a disponibilidade de pelo menos um avião da Aeronáutica para o transporte de órgãos. O decreto foi uma resposta à reportagem do GLOBO que revelou, no dia anterior, que a FAB recusou transportar 153 corações, fígados, pulmões, pâncreas, rins e ossos entre 2013 e 2015.

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, e o brigadeiro Raul Botelho, chefe do Estado Maior da Aeronáutica, assinaram hoje um termo de execução descentralizado (TED) com vigência até 2019, podendo ser renovado se assim as partes desejarem. Esse tipo de parceria permite que se usem créditos orçamentários entre os ministérios envolvidos. Na prática, segundo o Ministério da Saúde, haverá uma reserva de R$ 5 milhões por ano para garantir o cumprimento do que prevê o decreto presidencial.

Desde a edição do decreto, há quase três meses, 47 órgãos já foram transportados pela FAB, com destino ao transplante, principalmente corações e fígados. O tempo de isquemia do coração – o tempo em que o órgão pode ficar sem irrigação sanguínea – é de apenas quatro horas. Para se ter uma ideia, a quantidade de órgãos já transportada nestes 85 dias é o dobro da transportada pela FAB ao longo dos 365 dias de 2015.

O GLOBO publicou uma série de reportagens em junho revelando o problema e a dimensão das recusas da FAB. Nos mesmos dias em que a Aeronáutica deixou de fazer os transportes dos órgãos, a instituição atendeu a 716 requisições de transporte de ministros do Executivo e de presidentes do Supremo Tribunal Federal (STF), do Senado e da Câmara.

O transporte de órgãos era previsto apenas em um termo de cooperação, que não obrigava o deslocamento por parte da FAB. Já o transporte de autoridades é uma obrigação prevista em lei – um decreto válido desde 2002. Com o novo decreto, a FAB passou a ter a obrigação de fazer o transporte de órgãos ou até mesmo de pacientes e familiares até o local onde um órgão é ofertado.

A série mostrou ainda que fatores logísticos, para além da falta de aviões nas rotas interestaduais, levaram o sistema de transplantes a deixar de aproveitar 982 órgãos em cinco anos, entre 2011 e 2015. Segundo o Ministério da Saúde, o TED servirá para “oficializar” a parceria com a FAB prevista no decreto de 6 de junho.

 

 

O Globo

Prefeitura de prado através da secretaria de saúde investe em melhorias e distribuição de Medicamentos Gratuitos


26ac0fe1-be69-4530-9b49-2ef40d833ad3

Cumprindo sempre com o compromisso de ter a saúde pública como prioridade, visando o bem estar de toda a população pradense, a prefeitura de Prado, através da Secretaria de Saúde adquiriu grande lote de medicamentos para a farmácia municipal. Boa parte dos medicamentos são adquiridos com recursos próprios da prefeitura.

59cd5c5a-f590-40ad-b092-b1f110b0e175

Segundo o Secretário de Saúde, Luciano Mota, os medicamentos adquiridos irão suprir a demanda dos postos de saúde e continuarão a ser distribuídos por meio da Farmácia Municipal, dos postos de saúde e da Unidade de Pronto Atendimento (UPA). “A seleção dos medicamentos baseou-se nas prioridades de saúde da cidade, bem como na disponibilidade dos itens, segurança, qualidade e na eficácia terapêutica comprovada”, disse o secretário.

4225de0b-bad4-4c60-82bd-b618b36b1c8e

 

Ele ainda enfatiza que, o principal objetivo da Farmácia é beneficiar, principalmente, as pessoas que têm dificuldade para realizar o tratamento por causa do custo do medicamento. “A Farmácia Municipal, serve para que os pradenses possam retirar medicamentos de forma gratuita, facilitando o acesso da população a um tratamento de qualidade com custo zero”. Ressaltou Luciano Mota.

ea28fc88-24ad-4fe5-bbbd-0833dedae9c0 (1)

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a compra dos medicamentos é um compromisso da gestão com a saúde pública no município, procurando sempre oferecer a população serviços de qualidade, sem deixar faltar assistência para seus munícipes.

 

Claydson Motta

 

Novo RG: Troca do antigo Rg pela nova Identidade com Chip começa no próximo dia 17.


novorg (1)

 

O início da implantação do Registro de Identidade Civil (RIC), que vai cambiar a Carteira de Identidade (RG) a partir dos próximos meses, o governo afirma pagar os primeiros 2 milhões de cartões, orçados em R$ 40 cada, de acordo com Paulo Ayram, secretário-executivo do comitê gestor que trata sobre a substituição no Ministério da Justiça (MJ).

Segundo o secretário, os primeiros RGs com Chip serão emitidos para um tempo de um ano de testes. Além disso, Ayram assegura que as despesas iniciais não serão repassados ao cidadão inicialmente e que, quando forem, é avaliado que o cartão não passe de R$ 15.

O preço do novo RG com Chip é alto, mas Paulo Ayram disse: “O alto valor é porque nós temos dois custos, o custo físico do cartão e a certificação digital, que sai mais de R$ 100 cada. Para esses cartões iniciais, o governo fez um acordo com a Casa da Moeda e conseguiu obter o valor de R$ 40, que ele mesmo está bancando”.

Ayram conta que as medidas iniciais para minimizar os custos quando o projeto ocorrer em nível nacional é unanimar em todos os estados e no Distrito Federal o valor que será cobrado para a emissão do documento, já que atualmente, os estados estipulam um preço distinto. Logo em seguida, ele fala em gerar um fundo para retomar uma parcela do valor total arrecadado pelas unidades federativas com a emissão do RIC (Registro de Identidade Civil), que deve coadjuvar no custeio do mesmo.

Segundo o Ministério da Justiça, a partir dos próximos meses, uma porcentagem dos moradores de Brasília, Rio de Janeiro, Salvador, Hidrolândia (GO), Ilha de Itamaracá (PE), Nísia Floresta (RN) e Rio Sono (TO) receberão cartas com uma convocação para a troca do antigo RG para o novo RG com Chip.

RIC deve substituir gradualmente as atuais cédulas do RG. A previsão é de que a permutação é de 10 anos para a troca de todos os atuais documentos de identidade.  O chip presente no RIC deve unir variadas informações como gênero, nacionalidade, data de nascimento, foto, filiação, naturalidade, assinatura e local de expedição.

Além de ser mais prático, o Novo RG com Chip vem com a possibilidade de exterminação da falsificação de identidade, ou pelo menos sua prática terá um declínio vertiginoso.

Segundo informações do ministério, o novo documento terá como informações obrigatórias nome, sexo, data de nascimento, foto, filiação, naturalidade, assinatura, impressão digital do indicador direito, órgão emissor, local e data de expedição, além da data de validade do cartão. Já o antigo número de RG, título de eleitor e CPF serão optativos, bem como o tipo sanguíneo e a condição de ser ou não doador de órgãos.

Constará ainda do novo cartão um código conhecido como MRZ (sigla em inglês para zona de leitura mecânica), uma sequência de caracteres de três linhas que, segundo informações do Ministério da Justiça, agiliza o processo de identificação da pessoa e das informações contidas no RIC.

Para armazenar e controlar o número único do RIC e centralizar os dados de identificação de cada cidadão, o governo criou ainda o Cadastro Nacional de Registro de Identificação Civil. Os estados e o Distrito Federal, que participarão do novo sistema por meio de convenio com a União, ficarão responsáveis pela operacionalização e atualização desse cadastro, em regime de compartilhamento com o órgão central.

Fonte: www.senado.gov.br

 

Rejeitado o aumento de salários de vereador do Prado


camara_de_vereadores_de_prado-696x258

Reviravolta na votação do projeto de lei que propunha o aumento dos salários dos vereadores no município do Prado. Na primeira votação, o aumento passou fácil, com a recusa apenas de Felipe Tavares, o mesmo que já havia proposto a redução de salários para pouco mais de R$ 1 mil reais, obviamente, reprovado pela maioria dos parlamentares.

Nesta terça-feira (23), depois do povo se manifestar contrário ao aumento dos salários dos vereadores, em tempo de crise, inclusive, de redução de salários, de aumento de desemprego e da dificuldade no pagamento dos que ainda estão empregados, o projeto foi rejeitado por 4 (quatro) votos) a 6 (seis). Eram necessários 8 (oito) dos 11 (onze) vereador, o que representa dois das cadeiras da câmara. O vereador Mário Júnior não compareceu nesta última sessão.

A repercussão negativa do aumento junto à sociedade pradense, os votos dos três vereadores da oposição e a mudança de posicionamento do vereador Paulo Monte foram fundamentais para desequilibrar a balança para o lado do anseio popular.

paulo_monte_vereador_em_prado

Após a reprovação do projeto, alguns vereadores saíram indignados com a posição de Paulo Monte em não se manter fiel aos interesses da maioria dos colegas parlamentares.

Durante o seu voto, o vereador Paulo Monte disse ser “contra a correção nos salários, depois de quatro anos sem reajuste, porém, diante das circunstâncias de crise no Brasil, era o mais certo a fazer, votando contra o aumento no salário dos vereadores do Prado, por acreditar ser o mais certo a ser feito nesse momento”, declarou.

 

Diógenes cunha

Colisão de veículos em Prado


veiculos_colisao_em_prado-696x326

Dois veículos colidiram de frente, enquanto trafegavam pela Avenida Itamaraju, no bairro São Sebastião, em Prado.

O acidente aconteceu nesta segunda-feira (22) e envolveu um Toyota Corolla e um Fiat Uno.

Houve apenas danos materiais. A colisão frontal aconteceu nas proximidades da Câmara Municipal de Vereadores do Prado.

 

diógines Cunha

Mãe confessa que cortou e ocultou corpo de bebê em Porto Seguro


maedd-1200x545_c

Para quem imaginava que a violência sem limites acerca da morte do bebê Nathan Vitor Cerqueira, de dois meses e meio de idade, tinha chegado ao fim após o seu corpo ter sido encontrado dentro de uma panela de pressão, está ainda mais chocado com o desfecho do caso, já que após quatro horas de depoimento ao delegado Delmar Bitencourt, titular da 1ª Delegacia Territorial de Porto Seguro (DT),  a mãe da criança, Renata Cerqueira, de 20 anos, acabou confessando que cortou o corpo do filho em pedaços e logo depois escondeu os restos mortais no interior do utensílio doméstico, que inicialmente teria sido colocado dentro de um guarda roupa da casa.

De acordo com o delegado Delmar Bitencourt, Renata falou em seu interrogatório que a criança teria morrido afogada na banheira e ela com medo de ser acusada pela morte, acabou ocultando o corpo. A criança estava desaparecida desde o último sábado, dia 20 e nesta segunda-feira (22/08), após Renata voltar de uma passeata onde em companhia de outras pessoas pediam ajuda para encontrar o bebê, acabou deparando-se com a sua casa cheia de vizinhos e recebeu a notícia do achado do corpo do filho.

Segundo testemunhas ouvidas pela polícia, Renata foi uma das primeiras pessoas a sair da passeata e logo em seguida a mãe dela teria ligado pedindo que a mesma retornasse à sua residência, pois estaria acontecendo algo de estranho. Uma tia do bebê chegou primeiro no imóvel e ao abrir a panela de pressão que estava em cima do fogão, além do intenso mau cheiro, deparou-se com os pedaços do corpo.

Durante o seu depoimento contraditório a acusada apresentou justificativas duvidosas, mas não chegou a admitir o assassinato do próprio filho. “Ela afirma que a criança morreu afogada na banheira e com medo de ser acusada da morte, ela [a mãe], resolveu cortar e ocultar o corpo”, disse o delegado Delmar Bitencourt, que indiciou Renata, para que a mesma seja apresentada à Justiça. “O indiciamento já foi feito e para segurança dela própria, está presa. Agora iremos apresentá-la ao Poder Judiciário, que vai decidir pela prisão preventiva ou se a mesma responderá ao crime em liberdade”, completou.

Ainda de acordo com Bitencourt, no meio do depoimento a mulher chegou a admitir que não estaria contente com o relacionamento com o pai do bebê. “Aparentemente ela apresenta distúrbios, chegou a admitir esse problema com o pai do seu filho, mas não admitiu o assassinato. Agora são os exames de medicina legal que vão definir se a morte foi mesmo por afogamento, ou outro motivo”, reafirmou. (Por Ronildo Brito)

 

Terror: Criança é encontrada morta dentro de panela de pressão


bber

Porto Seguro: O desaparecimento do bebê Natan Vítor Cerqueira, de dois meses, teve desfecho macabro. O corpo da criança foi encontrado dentro de uma panela de pressão, na casa da mãe, na noite desta segunda-feira (22).  A polícia foi até a residência, no bairro Mercado do Povo, verificar denúncia sobre o mau cheiro que exalava do local. Para surpresa dos policiais, os restos mortais do garotinho estavam dentro da panela.

De acordo com a informação, não havia ninguém na casa. A mãe, Renata Cerqueira, de 20 anos, tinha saído. Uma prima contou que ela participava de um ato de protesto pelo desaparecimento do filho em uma praça do bairro.   Os policiais suspeitam que o assassino tenha aproveitado a ausência de Renata para entrar na casa e colocar o corpo. A princípio, os investigadores trabalhavam com a possibilidade de vingança.

O RAPTO : Natan Vítor foi sequestrado na casa da mãe no fim da tarde do último sábado. Renata contou que estava no quintal lavando roupas e deixou o filho dormindo em um carrinho na sala. Duas crianças que brincavam na rua disseram ter visto uma mulher saindo do local com o bebê no colo. A suspeita teria entrado em um carro que estava parado em uma esquina.

Fonte: Radar64

Matéria relacionada