Jegue é furtado e levado em porta-malas de carro


002

Cinco suspeitos não deram sorte após furtarem um jegue e levarem em um porta-malas de um carro no município de Maranguape, no interior do estado do Ceará, nesta terça-feira (31). O grupo foi conduzido para a delegacia da cidade, após o pneu do veículo furar.

001

Segundo informações da Polícia Civil, publicadas pela imprensa local, o grupo foi flagrado transportando o animal, na localidade de Serra do Lajeiro. Eles estavam em um carro, Volkswagen modelo Gol. Eles informaram aos agentes que o burro seria levado a uma feira na capital Fortaleza, onde seria trocado por um carneiro. O animal seria usado para comemorar o aniversário da mãe de um dos homens.

O delegado de Maranguape fez um termo circunstanciado de ocorrência (TCO) por maus-tratos. Um inquérito deverá ser instaurado na delegacia da cidade.

Prado: Vice-prefeito se reúne com vereadores apenas para discutir interesses do município.


16387382_1230800937010825_5922362807910670964_n-1

Planejamento e investimento no município foram os motivos do grupo Suprapartidário ter visitado o Vice-prefeito Sr. Maurício Xavier, o “Lindão” (PT), na noite da última terça-feira, dia 31 de janeiro.

O vice-prefeito recebeu os vereadores; Brenio Pires (PR), Luciana da Lookgás (PSB), Odilei Queiroz (DEM) e Professor Boloca (PMDB) demonstrando grande satisfação em poder acompanhar de perto as propostas voltadas ao Município, proporcionando assim uma nova busca de melhorias e qualidades na nova gestão.

Queima de Lixo Hospitalar: DETREC envia nota e alega perseguição da Prefeitura de Teixeira


????????????????????????????????????

Teixeira de Freitas: Após matéria publicada pelo Liberdade News acerca de uma denúncia de moradores do Bairro Jardim Liberdade, a respeito de uma empresa que presta serviços para a Prefeitura de Teixeira de Freitas, e que vinha incinerando lixo hospitalar. Na denúncia, a empresa teria sido contratada pela ProVida, que presta serviços à Secretária Municipal de Saúde e estaria atuando de forma irregular.

A denúncia dava conta de que os resíduos não vinham sendo devidamente incinerados, colocando em risco a saúde dos moradores. A Defesa Civil esteve no endereço da empresa, e lacrou o estabelecimento, mas, nesta terça-feira (31/01), nossa equipe esteve na empresa e registrou que ela segue funcionando normalmente, sendo flagrado, inclusive, fumaça saindo em direção às residências.

Nesta manhã de quarta-feira, 01 de fevereiro, nossa equipe de reportagem recebeu uma Nota de Esclarecimento da empresa DETREC – Decomposição Térmica de Resíduos Contaminados, a qual justifica a atuação da empresa, defendendo que trabalha dentro dos parâmetros legais e de segurança.

Segue abaixo a nota na íntegra.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A empresa DETREC – Decomposição Térmica de Resíduos Contaminados vem a público rebater informações equivocadas que atingem a sua integridade, a sua imagem e a de seus clientes.

Em 30 de janeiro o setor de Tributos da Prefeitura Municipal de Teixeira de Freitas notificou ilegalmente a empresa de uma suposta interdição, e, para tanto fundamentou sua ação em um dispositivo que penaliza empresas que não possuem cadastro e inscrição no Município, no entanto, a empresa não só possui o cadastro, como está licenciada para o exercício de suas atividades.

A chefe do Setor Tributário, Sra. Maria de Fátima de Oliveira Lima, que assina a notificação, nem mesmo esteve no local, o que demonstra que a ação além de ilegal e premeditada, atropelou os procedimentos fiscais, motivo pelo qual, estamos denunciando esse Abuso de Poder no Ministério Público Estadual.

A empresa pagou a Taxa de Fiscalização, no entanto, a servidora acima citada, ao ser procurada pela empresa, informou que não emitiria o alvará porque não concordava com a instalação da empresa, e que não daria por escrito qualquer informação sobre os motivos da não emissão do documento.

Ocorre que, o Código Tributário do Município (Lei Municipal 308/2003), em seu art. 5º, parágrafo único, considera licenciada qualquer empresa após 30 dias da solicitação da inscrição sem que haja manifestação do poder público municipal, portanto, a motivação descrita na notificação é falsa e a autuação Abusou do Poder em prejuízo da empresa.

Cumpre-nos ainda informar que o licenciamento ambiental deste empreendimento foi expedido de forma regular, conforme determina o artigo 30 da Constituição Federal, o artigo 9º da Lei Complementar 140/11, o caput do artigo 1º da Resolução 4.420 do CEPRAM/BA, bem como o art. 159 da Lei Estadual 10.431/06. Inclusive o município de Teixeira de Freitas não é o único da Bahia a licenciar a atividade, a exemplo de Barreiras, São Francisco do Conde e Lauro de Freitas, dentre outros.

A tecnologia empregada não oferece riscos à saúde e não emite toxinas e furanos, o que se comprova por meio de teste diário realizado nos resíduos gasosos, por isso mesmo trata os resíduos sem poluir o meio ambiente, e sua eficácia foi garantida por Teste de Queima realizado por laboratório qualificado. A empresa está ainda, devidamente registrada junto ao IBAMA.

A DETREC repudia veementemente a citação de seus clientes, reafirma a legalidade de seus atos e o seu compromisso com o Meio Ambiente Sustentável e ainda declara ser geradora de empregos formais que beneficiam o município, contribui com ISS que é imposto municipal, portanto é com muita surpresa que observa a perseguição e coação ilegal do Departamento de Tributos do Município.

Joelson Administrativo

Diretor Administrativo

Casal passeia 16 dias com corpo de bebê falecida para registrar últimos momentos


20170201172155ZHo98XAFEW (1)

O casal Charlotte Szakacs, de 21 anos e Attila, de 28, ficaram devastados após receber a notícia, durante a vigésima semana de gestação, que sua primeira filha tinha uma anomalia cromossômica. Quando nasceu, no começo de dezembro de 2016, a pequena Evlyn pesava pouco mais de dois quilos e embora tenha lutado por quatro semanas, não resistiu e faleceu no dia 10 de janeiro.

Após ser mantida por 12 dias no refrigerador mortuário do hospital, os pais receberam a permissão de ficar com o corpo da recém-nascida até seu funeral, marcado para o dia 26 de janeiro. Durante esse tempo, os dois registraram os últimos momentos ao lado da única filha e compartilharam as imagens nas redes sociais, comovendo muitos internautas.

“Tantas pessoas nunca ouviram de pais que puderam passar esse tempo com seus bebês e outras mães chegaram a mim e disseram que isso teria ajudado [com a perda]. Eu sei que essa talvez não seja a melhor opção para todo mundo, mas para nós é tão importante ter a possibilidade de ter esse tempo em família e apenas curtir propriamente nossa garotinha”, escreveu a mãe.

“Eu acho que ter esse tempo com ela fez uma grande diferença. Ser capaz de fazer as coisas que você tanto imaginou como passear com ela na praça, isso realmente ajudou emocionalmente. Eu estava muito nervosa em trazer ela para casa porque eu não sabia se sentiria que isso é certo, mas foi tão legal ter ela lá. E não foi apenas por nós, mas por Evlyn que pode estar em casa”, completou.

Preso homem acusado de matar o irmão a facadas.


gabiarrad-1200x545_c (1)

No início da noite desta terça-feira (31), em Gabiarra, na zona rural de Eunápolis, Ronildo Almeida Santos, de 26 anos, foi morto com um golpe de faca do tipo peixeira que lhe atingiu o peito, desferido por seu próprio irmão, Regildo Almeida Santos, o “Diu”, 36.

Segundo informações levantadas pela polícia, Regildo chegou em casa e encontrou Ronildo discutindo a mão deles, quando os dois brigaram e aconteceu o homicídio. Ambos estariam embriagados.

Ao desferir a facada o suspeito fugiu e apesar da vítima ter sido socorrida para o Hospital Regional de Eunápolis (HRE), acabou morrendo no caminho. Após o crime populares atearam fogo no carro de  Regildo, que foi destruído.

Na manhã desta quarta-feira, dia 1º de fevereiro, o assassino Regildo Almeida Santos, o “Diu”, 36, foi localizado e preso próximo ao Povoado de Mundo Novo, também no interior de Eunápolis. Ele foi levado à sede da 23ª Coorpin, onde permanece à disposição da Justiça. (Por Ronildo Brito)

Criança mimada é falta de educação, sim. E a culpa é dos pais. Diz Psicóloga


crianca-mimada-dicas-1

Uma geração de crianças “sem limites” está se formando. São filhos mimados e com baixa tolerância à frustração. Como os pais podem mudar essa situação?

Mesmo que você não tenha filhos, provavelmente já presenciou cenas semelhantes: criança se jogando no chão e gritando porque não recebe o que quer na hora que está pedindo; criança gritando (e até batendo) nos pais porque não ganharam o que querem, na hora que querem; criança jogando comida no chão porque não é o que quer comer. Pois esse comportamento é de criança mimada e indica, sim, falta de educação.

Para a psicóloga Laurema Suckow de Castro uma geração de “crianças mimadas” está se formando por uma mudança social e até econômica. “O pais e as mães estão muito mais ausentes, trabalhando muito. As crianças ficam muito ligadas em aparelhos tecnológicos e tendo pouco contato com a família. Isso desencadeia um comportamento social sem muitos limites”, explica.

Limite aliás, é a palavra chave para lidar com uma criança mimada e também pode ser a “salvação” para esse tipo de comportamento. O problema, conforme analisa a psicóloga, é que a culpa dos pais acaba desencadeando um comportamento vicioso. Os pais não querem repreender a criança porque sentem culpa por não passar mais tempo com ela. Os filhos percebem essa culpa dos pais e usam ao seu próprio favor, testando limites e – também – a paciência.

“Uma criança mimada é uma criança que tem baixa tolerância à frustração. Não sabe ouvir um não e não consegue se comportar bem socialmente”, explica Laurema. Esse “não consegue” passa pela questão da criança saber que os pais não vão repreendê-la em um lugar público, por isso acaba colocando a família em situação constrangedora.

O que fazer nesses casos? Ser firme. Por mais que a culpa bata, os pais devem saber que os limites são essenciais na educação dos filhos e que são eles – os pais – que sabem o que é melhor para as crianças durante a infância. Isso significa saber se comportar durante um passeio e até comer o que os pais indicam, já que os adultos têm mais experiência para saber o que faz bem do que uma criança.

Parece lógico, mas muitos pais têm dificuldades em colocar limites nas crianças e terceirizam essa função, seja para a escola ou para especialistas. Laurema salienta que uma situação muito comum hoje em dia é os pais buscarem diagnósticos para criança, chamando-a de hiperativa ou mesmo buscando ajuda médica para lidar com um comportamento inadequado.

“Há diferenças grandes entre uma criança com alguma síndrome e uma criança sem educação, sem limites. Os pais não podem confundir. Na dúvida, é importante buscar orientação”, salienta Laurema.

 

CORRUPÇÃO: A “GANGRENA” DE UM POVO


13921013_1194756137271575_7132573642187867478_n

Nos dicionários, a palavra corrupção significa “decomposição; putrefação; degradação de costumes e valores morais”. Papa Francisco nos diz: “corrupção é a gangrena de um povo”. Para a sociedade brasileira, a corrupção é o maior problema do país [1]; sendo esta endêmica e sistêmica; de longa data e pluripartidária. Essa patologia nasceu juntamente com nossa nação, e criou forma no Brasil colônia; permeou o triste período da ditadura militar e inundou nossa recente democracia.

Embora presente em quase todos os continentes, a corrupção diferencia-se em cada país por conta da perspectiva de seu combate; pois quanto mais evoluído o Estado – tanto social como economicamente – maior e mais efetiva será a repressão e punição a essa epidemia. No nosso país, a corrupção tenta ser combatida e controlada por diversos mecanismos jurídicos, e é tipificada no Código Penal; em legislações esparsas e também em dispositivos cíveis [2]. Entretanto, esse controle é ineficaz, tornando o crime de corrupção como de baixo risco, e com alta lucratividade a seus agentes.

Nosso país é considerado um dos mais corruptos pela ONG Transparência Internacional, que criou o Ranking de percepção da corrupção, onde os primeiros colocados são os países mais honestos [3], e os com posições inferiores – tais como o Brasil que ocupa a de número 76 – os mais corruptos e desonestos [4]. A ONU também informa que anualmente é desviado 200 bilhões de reais por conta da corrupção no Brasil, quantia esta que corresponde a quase três vezes o orçamento destinado à educação e à saúde; e cinco vezes às verbas aplicadas na segurança pública.

Diante dessas constatações, ainda assim o Brasil pode ser considerado um país rico sob o ponto de vista pragmático? Entendemos que sim. Possuímos larga extensão territorial; clima privilegiado; solo rico e extremamente produtivo, com formidável diversidade alimentar; inúmeras riquezas minerais; indústrias notáveis em amplos ramos. Entretanto, por que somos considerados como de terceiro mundo? Com índices irrisórios de PIB e IDH quando comparados com os valores fiscais arrecadados anualmente? Por conta da corrupção, que inunda os setores públicos e privados; rouba a comida e o remédio dos brasileiros; e mata através dos buracos nas rodovias e dos desabamentos de obras públicas superfaturadas. A corrupção dissemina a desesperança; o sentimento de impunidade e a descrença nas instituições. Assim, os serviços básicos que deveriam ser prestados a contento pelo Estado, são atingidos e sugados pela corrupção, prejudicando em maior escala a população de baixo poder aquisitivo.

Em contrapartida, a notável e premiada internacionalmente Operação Lava Jato descobriu o maior escândalo de corrupção da história de nossa nação, e apresentou números expressivos no que se refere a denúncias criminais oferecidas (44), prisões realizadas (171), e valores recuperados (R$ 2,9 bilhões) e repatriados (R$ 659 milhões). Tal êxito foi obtido por uma série de fatores, tais como (1) competência técnica e experiência dos integrantes da Força Tarefa em suas respectivas áreas de atuação – Ministério Público; Polícia Federal e Receita Federal – bem como Poder Judiciário; (2) condenações a penas expressivas de alguns réus no “Caso Mensalão”; fato que gerou o temor de criminosos de colarinho branco de igualmente sofrerem altas condenações, resultando, assim, nas colaborações premiadas; e, principalmente (3) pelo acompanhamento e apoio da sociedade brasileira.

Nesse sentido, o suporte da sociedade ao combate à corrupção é o alicerce para os operadores do Direito desta área. A vigilância da população e as consequentes manifestações de expressão – seja através de redes sociais ou nas próprias ruas – equivalem ao pleno exercício da cidadania. Temos ainda a coleta de assinaturas para o Projeto de Lei da Ficha Limpa e para a Campanha 10 Medidas contra a Corrupção, que ilustram a participação social de forma efetiva. Assim agindo, o povo, que é o único e exclusivo detentor do poder [5], cumpre seu papel proativo; deixando de ser um mero espectador dos escândalos de corrupção, para tornar-se o protagonista das futuras mudanças.

Embora fundamental a participação e apoio social para o combate a este tipo de criminalidade, seria uma utopia afirmar que a corrupção pode ser extirpada; entretanto, é factível o seu controle e redução. Esta contenção é um dos objetivos da já mencionada Campanha 10 Medidas, que oferece mecanismos para uma diminuição da corrupção, de forma eficiente, coordenada e com efeitos concretos. Tais resultados somente poderão ser atingidos após uma reforma sistêmica, importando, assim, em uma prevenção efetiva; com punição justa e severa, após o trâmite de um devido processo legal em tempo razoável. E para que referido projeto seja aprovado com rapidez e sem alterações, o apoio social é extremamente valioso.

Passional: Polícia Civil elucida homicídio de entregador de panfletos e procura acusado em Itamaraju


scoobyd1-1200x545_c

Na tarde desta segunda-feira, dia 30 de janeiro, a Polícia Civil de Itamaraju, deu por esclarecido o assassinato de Thalles Delane Santos Brito, o “Scooby, de 32 anos, crime ocorrido no último dia 13 de janeiro de 2017, próximo aos quiosques da Praça Castelo Branco, na região central da cidade.

De acordo com as investigações comandadas pelos delegados Rosângela Santos e Bernardo Marques, titular e adjunto de Itamaraju, respectivamente, ficou comprovado que na noite do assassinato, por volta das 20h30, Davi Souza Muniz, chegou a um dos quiosques, falando com uma mulher e, posteriormente, tomou destino ignorado.

scoobyd11

Davi, segundo a polícia, era ex-companheiro da jovem e segundo a mesma, trata-se de um homem ciumento e agressivo, principalmente quando ingeria bebida alcoólica.

Por volta das 23h50, uma testemunha que estava em seu veiculo estacionado em frente à Padaria Italiana, localizada próximo à Praça Castelo Branco, avistou Davi escondendo uma arma de fogo em um arbusto e posteriormente voltando para buscá-la.

Com base em imagens de circuitos de filmagens existentes em estabelecimentos comerciais e residências, a Polícia Civil identificou Davi, principalmente pelas roupas que o mesmo vestia quando havia ido à area dos quiosques, conversar com a ex-mulher.

Na madrugada do sábado, dia 14 de janeiro, por volta de 1h da madrugada, na Praça Castelo Branco, Thalles Delane Santos Brito, o “Scooby”, estava em um quiosque quando foi alvejado por diversos disparos de arma de fogo, os quais levaram o mesmo a óbito.

A Polícia Civil de Itamaraju apurou que Davi matou Thalles por ciúmes do mesmo com a ex-companheira. Ainda segundo informações levantadas pelos investigadores, Thalles, que era entregador de panfletos das principais lojas da cidade, foi surpreendido pelos disparos, sem que qualquer discussão fosse ouvida. Davi Souza Muniz encontra-se na situação de foragido. (Por Ronildo Brito)

Marido mata a companheira a facadas e foge em Teixeira de Freitas


lidid-1200x545_c (1)

O fim da noite desta segunda-feira, dia 30 de janeiro, por volta das 23h30, a central de comunicação da 87ª Companhia Independente da Polícia Militar de Teixeira de Freitas (CIPM), foi acionada através do telefone 190, sobre a ocorrência de um assassinato na Rua Porções, Bairro Tancredo Neves, região oeste da cidade. Imediatamente uma guarnição foi designada ao local e confirmou a veracidade da informação.

A vítima foi a jovem Leidiane Silva de Jesus, de 20 anos de idade, morta a facadas pelo próprio companheiro, Erli Silva Viana, 41, que fugiu logo após o crime.

lidid1

Acusado está sendo procurado pela polícia.

Segundo informações de familiares do assassino, há uma semana os dois tinham brigado e Leidiane saiu de casa e foi para o Prado. Durante esse período, Erli teria ligado várias vezes pedindo para a jovem voltar pra casa. “Eu estava dormindo e quando ouvi os gritos, sair pra conferir e encontrei ela [Leidiane] caída e morrendo”, contou um irmão do criminoso, que mora na casa da frente do terreno. O pequeno imóvel onde aconteceu o crime fica nos fundos da área.

Logo após cometer o assassinado, Erli Silva Viana, de 41 anos, foi visto correndo pelo beco e tomou rumo ignorado.

Na perícia de local a cargo do perito criminal Paulo Libório, coordenador do Departamento de Polícia Técnica de Teixeira de Freitas (DPT), ficou comprovado que a jovem foi morta com três facadas, sendo uma no peito esquerdo, uma no braço esquerdo e a outra na axila direita. A arma do crime foi deixada ao lado do corpo.

A delegada Maria Luíza, de plantão nesta segunda-feira, dia 30 de janeiro, na sede da 8ª Coorpin, informou que instaurou inquérito policial e a prisão do acusado é prioridade para as polícias Civil e Militar. (Por Ronildo Brito)

Prado: Bióloga adverte que o lixo é uma das causas da morte de animais marinhos e representa risco à vida humana


biod2

No Balneário de Cumuruxativa, no litoral norte do município de Prado, uma bióloga lançou uma campanha que vale para toda costa brasileira que é deixar nativos e turistas regularmente conscientes da necessidade de manter todo o litoral limpo e bonito como modo de cada um e todos nós ajudar a melhorar o estado da praia, da margem da praia e dunas e assegurar que esses ambientes continuem a servir como lugares onde pessoas e vida selvagem possam usar seguramente.

A bióloga e educadora Carina dos Santos Borborema informa que os animais marinhos, a exemplo de tartarugas e golfinhos, são um dos maiores prejudicados quando a população descarta o lixo em local inapropriado. Até o lixo jogado nos centros urbanos, longe do mar, pode afetar os bichos, conforme explicou Carina.

biod1

O lixo acaba indo para o mar através do sistema de drenagem. A pessoa joga o lixo em um terreno baldio. Quando chove, a água da chuva leva esse material para o sistema de drenagem, que despeja a água com os resíduos nos rios. E os rios desembocam no mar. Às vezes você mora a quilômetros da praia e está matando um animal marinho”, explicou a bióloga.

O tipo de plástico mais encontrado no interior dos animais é a sacola usada em supermercados. De acordo com Carina Borborema, as tartarugas confundem as sacolas com alimento. Também são costumeiramente identificados filamentos de cordas usadas em redes de pesca. “Esse material faz um bolo e entope o intestino dos animais”, esclareceu.

biod

Apesar do grande dano que o lixo pode causar aos animais marinhos, Carina Borborema esclarece que o plástico descartado de forma inadequada também pode prejudicar a própria população. “O plástico tem produtos químicos que contaminam a água, o solo e, consequentemente, o nosso alimento. O lixo nas praias também tem representado risco a própria vida humana. O problema é muito mais abrangente que impedir a morte de animais. É também garantir a vida do ser humano em um planeta limpo”, disse a bióloga.

Por pura curiosidade, os animais tendem a se aproximar desses objetos que são estranhos em seu habitat natural e se tornam presas fáceis de cintas, linhas de pesca, redes e cordas abandonadas no oceano por barcos de pesca. Uma vez presos, os animais dificilmente conseguem escapar, sobretudo, porque com o passar do tempo eles aumentam de tamanho e a coleira fica ainda mais apertada.

biod3-1200x545_c (1)

Focas e lobos-marinhos têm o costume de introduzir a cabeça em volta de objetos circulares e crescem com os colares plásticos ao redor e com o passar do tempo causam sérios problemas, como sufocamento ou constrição de artérias. Alguns deles não conseguem em vida livrar-se das coleiras, que permanecem no ambiente apresentando-se como risco para outros animais mesmo depois da decomposição daquele no qual estava presa.

A bióloga e educadora Carina dos Santos Borborema que é nativa de Cumuruxatiba, tem conscientizado os seus alunos, moradores e turistas advertindo para nunca se descartar lixo na praia e nem atirá-lo no mar. “Esteve na praia, todo o lixo produzido leve de volta”. E explicita que os resíduos das viagens marinhas devem ser trazidos até a terra firme para serem descartados corretamente. O despejo de resíduos plásticos em oceanos é proibido, pois esse tipo de lixo causa diversos impactos à vida marinha, além de demorar anos para se decompor na natureza. O problema não é a falta de leis, mas sim o descaso e a falta de compromisso com elas, além da falta de fiscalização e punição para quem as infringe. (Da redação TN).