Eleições na Bahia: Cai diferença entre Neto e Rui


netod-1200x545_c

O Instituto Paraná Pesquisas divulgou nesta quinta-feira, dia 30, pesquisa sobre a intenção de votos dos baianos para as eleições do Governo do Estado em 2018. De acordo com o levantamento, o prefeito ACM Neto (DEM) mantém a preferência do eleitorado baiano com uma margem de 15,3 pontos frente ao governador Rui Costa (PT).

Na pesquisa o democrata obteve 49% e o petista 33,7%. Apesar da liderança, os números mostram uma queda da distância entre os políticos. No levantamento realizado em junho, Neto tinha 56,4% e Rui, 25,8%, portanto, o prefeito teve uma queda de 7,8 pontos percentuais, enquanto o atual governador obteve uma elevação de 7 pontos percentuais.

Roberto Tadeu da Luz (PRTB) e Fábio Nogueira (PSOL) aparecem um pouco mais distantes na pesquisa, com 2% e 1,5% respectivamente. O Instituto também levou em consideração um cenário de segundo turno entre os gestores. Na simulação Neto segue na frente com 50,6%, contra 35,8% de Rui.

Foram entrevistados 1.576 eleitores em 72 municípios baianos entre os dias 16 e 21 de novembro de 2017. A margem de erro é de 2,5 pontos percentuais para mais ou para menos e o grau de confiança, 95%. Dos entrevistados, 7,8% disseram que não escolheriam nenhum dos candidatos e 5,9% não souberam ou não opinaram.

Ressaca: Mar avança e destrói mais uma barraca na orla de Belmonte


barraca-1200x545_c

Mais uma barraca foi destruída pelo mar na cidade de Belmonte, que vem sendo castigada pela ressaca marítima. O caso aconteceu na noite de quarta-feira (29), na Praia do Mar Moreno, uma das mais conhecidas e antigas do lugar.

Conforme a Secretaria do Meio Ambiente da cidade, o caso aconteceu no período de maré alta. Não havia ninguém na barraca no momento do ocorrido.

Conforme o secretário do Meio Ambiente, Raimundo Abelha, cinco barracas que existiam na praia do Mar Moreno foram destruídas desde que o mar começou a avançar na região. Seis cabanas ainda permanecem no local, mas com pouca procura, pois o movimento diminuiu devido os estragos. O turismo e comércio da região têm sido bastante afetados.

A cidade de Belmonte está em estado de emergência por 180 dias, contatos a partir do último dia 13 de setembro, quando foi registrada outra ressaca com grande destruição. São aguardados recursos para que projetos de contenção sejam executados

“Jeferson” morre após grave acidente na BR-101 em território de Itamaraju


WhatsApp Image 2017-11-30 at 14.06.43

Um grave acidente foi registrado no final da manhã desta quinta-feira (30/11), na altura do KM-819 da BR-101, trecho da rodovia que liga os municípios de Itamaraju a Teixeira de Freitas.

Segundo informações, um grupo de motociclistas seguia pela rodovia quando um dos membros se envolveu em um grave acidente envolvendo dois carros. Os veículos envolvidos são de modelo Toyota Corolla de cor preta com placa policial HCI-1990, um Chevrolet Vectra com placa policial MPK-2447 licenciado em Itamaraju e uma motocicleta JTA Suzuki de cor preta com placa HJY-7806 licenciada em Uberaba/MG.

Com o impacto o motociclista de pré-nome Jeferson morreu no local, já os condutores dos veículos ficaram feridos, uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) esteve no local socorrendo os feridos, as vítimas sobreviventes entre elas a esposa de Jeferson, de pré-nome Florisbela foram encaminhados para hospitais da região.

Os veículos ficaram destruídos, a moto de alta cilindrada ficou irreconhecível, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), foi acionada para registro de ocorrência, o corpo da vítima será removida ao IML de Itamaraju.

Guerra: Polícia Civil elucida assassinato de pequeno comerciante em Teixeira de Freitas


assad-1200x545_c

Delegacia Territorial de Teixeira de Freitas (DT), comandada pelo delegado titular Manoel Andreetta e sob orientação da delegada regional Valéria Chaves, informa a conclusão das investigações envolvendo o homicídio consumado praticado contra João Alves Gonçalves Filho, o “Joãozinho”, fato ocorrido no final da tarde do dia 4 de fevereiro de 2015, por volta das 12h, em frente ao Mercado JE, de propriedade da vítima, situado na Rua Esplanada, s/n, no Bairro Liberdade I, região sul da cidade.

O corpo da vítima João Alves foi encontrado pelas equipes plantonistas das polícias Civil e Militar, além de peritos do Departamento de Polícia Técnica de Teixeira de Freitas (DPT), apresentando sinais de violência, com várias perfurações em várias partes do corpo, provocadas por disparos de arma de fogo. Consta que dois indivíduos se aproximaram da vítima com uma motocicleta não identificada, aproveitando o momento em que a vítima saía de seu comércio  e sem qualquer aviso, efetuaram vários disparos de arma de fogo contra a mesma, deixando o local logo em seguida, tomando rumo ignorado.

assad1

Vítima

“Com as investigações realizadas pela equipe da Polícia Civil, na época comandada pelo delegado Kleber Eduardo Gonçalves, em conjunto com a Diretoria do CPTF, passou-se a saber que o crime foi praticado em meio a uma GUERRA URBANA, travada por dois grupos de traficantes rivais, que disputavam o controle e a disputa de territórios para a venda de drogas nos Bairros Liberdade I, Liberdade II e Arco Verde, denominados “GRUPO DE NETÃO”, liderada por JOSÉ ALVES GONÇALVES NETO, o “NETÃO”  e “GRUPO DE FLAVÃO”, liderado por FLÁVIO OLIVEIRA SANTANA, o “FLAVÃO”, havendo indícios de que a vítima JOÃO ALVES, acabou sendo morta pelos executores do “GRUPO DE FLAVÃO”, identificados por LUCAS ALVES DOS SANTOS, o “BUGUINHA” e DEIVID GONÇALVES DOS SANTOS, o “MINEIRINHO”, por vingança, somente pelo fato ser irmão do traficante JOSÉ ALVES, o “NETÃO”, líder do grupo rival”, informa o delegado Manoel Andreeta.

Com efeito, durante as investigações, a Polícia Civil apurou que a guerra entre os grupos teve início após a morte de um interno dentro do CPTF, que levou ao confronto, os detentos do pátio “A” com os detentos do pátio “B”, alastrando-se para fora do Presídio, tomando as ruas dos Bairros Liberdade I, Liberdade II e Arco Verde, guerra que culminou com a deflagração da OPERAÇÃO ÁQUILA, que terminou com a prisão de vários integrantes do “GRUPO DE FLAVÃO”, inclusive com a transferência de alguns para o Presídio de Segurança Máxima de Serrinha-BA. Vale ressaltar que os acusados de serem os executores do crime, LUCAS ALVES DOS SANTOS, o “BUGUINHA” e DEIVID GONÇALVES DOS SANTOS, o “MINEIRINHO”, foram mortos em confronto com a Polícia Militar no dia 08/02/2015, no Bairro Vila Vargas, região central de Teixeira de Freitas.

O procedimento encontra-se em fase de saneamento e conclusão, sendo encaminhado para os Delegados adjuntos, atuantes na DT, que ficaram responsáveis por promoverem a conclusão do feito através da elaboração do relatório final.

Itagimirim e Teixeira: “Operação Gelo” desarticula esquema de comércio irregular de cerveja na BA e ES


6977

Foi deflagrada, nesta quarta-feira (29), a “Operação Gelo”, para desarticular um esquema de sonegação fiscal a partir do comércio irregular de cervejas na Bahia e no Espírito Santo.

A ação partiu dos Ministérios Públicos do Estado da Bahia e do Espírito Santo, por meio dos Grupos de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO/BA e GAECO Norte/ES).

No total foram cumpridos em cinco municípios dos dois estados 23 mandados de busca e apreensão, quatro mandados de prisão e 15 mandados de condução coercitiva expedidos pela 3ª Vara Criminal de Linhares a pedido do MP-ES. Na Bahia, a operação aconteceu em Itagimirim e Teixeira de Freitas, com a participação de cinco promotores de Justiça e 26 policiais do Estado.

Participaram da operação a Secretaria de Estado da Fazenda do Espírito Santo (Sefaz-ES), o Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar ao MPES (NI-AMMP), o 12º Batalhão da Polícia Militar do Espírito Santo e a Polícia Militar do Estado da Bahia, por meio da Companhia de Ações Especiais da Mata Atlântica (CIPE-MA).

Os nomes das pessoas presas ou detidas coercitivamente não foram informados. (Da redação TN)

Pastor preso por estupro há 6 anos no presídio de Teixeira é inocentado na justiça pela própria vítima em Mucuri


pastord-1200x545_c

Uma jovem de 19 anos procurou a Justiça e o Ministério Público de Mucuri para desmentir a estória que inventou quando só tinha 13 anos de idade e que levou o seu tio à prisão, inclusive preso até hoje no presídio do Conjunto Penal de Teixeira de Freitas desde o dia 5 de setembro de 2011. A juíza Tarcísia de Oliveira Fonseca Elias e o promotor de justiça Gilberto Ribeiro de Campos ouviram e gravaram o novo depoimento da jovem e demonstraram estarrecimento com todo o teatro em que a jovem montou na época do fato ao ponto de ter convencido a Polícia Militar, a Polícia Judiciária, o Ministério Público e até o Poder Judiciário da ocasião.

A jovem que hoje é casada e mora em um povoado do município de Pedro Canário, no extremo norte do Espírito Santo, disse que após refletir muito nestes últimos 6 anos e após ter sido impulsionada pelo atual esposo, resolveu procurar a justiça e contar toda a verdade, objetivando tirar o tio da cadeia, além de ter entregue à justiça uma declaração de inocência com data de um ano atrás (28 de novembro de 2016), com reconhecimento de firma no Cartório de Itabatã, em que narra todo mal que teria feito ao tio com a invenção criminosa. Contudo, o tio que era dirigente de uma Igreja Evangélica já está preso há 6 anos e 2 meses e vem tirando toda sua cadeia no regime fechado, após ser condenado a 20 anos de reclusão, que a princípio só terá direito a progressão de regime em maio de 2019, sem o abatimento da remissão.

Assista o vídeo feito na época com o acusado:

Entenda o caso

Na sexta-feira do dia 16 de setembro de 2011, a Polícia Civil concluiu e remeteu à justiça o inquérito policial do caso de nº 079/2011, em desfavor da pessoa do pedreiro e dirigente evangélico Elias dos Santos, 38 anos na época, acusado de ter cometido vários abusos sexuais contra a sua própria sobrinha materna, de 13 anos. Na época a Polícia Civil concluiu que a menina teria sido estuprada pela primeira vez pelo seu tio, quando tinha 11 anos, em Vitória-ES., em casa de familiares, tendo ido posteriormente morar com a mãe e o padrasto na cidade de Pedro Canário, no extremo norte capixaba, onde também alegou a menor, que vinha sofrendo sequentes abusos sexuais e ameaças pelo próprio padrasto, a ponto de ir morar com a avó em Itabatã.

 Mas teria sido em Itabatã que ela teria voltado a ser abusada sexualmente pelo mesmo tio de 2 anos atrás, além de sofrer constantes agressões físicas a tapas e com uso de cinto, como forma de impor poder sobre ela e intimidá-la a não contar nada a alguém. O pedreiro e pastor Elias dos Santos, 38 anos na época e hoje com 44 anos, foi indiciado com base no Artigo 217-A, c/c com o Artigo 225, parágrafo único, Artigo 226, Inciso II e Artigo 29, todos do Código Penal Brasileiro -, por crime de estupro de vulnerável, em ação pública condicionada à representação, agravado pela razão do autor ter sido pessoa que tinha a obrigação e o dever de proteger a vítima, além, de qualquer modo, ter concorrido para o crime incidindo nas penas cominadas na medida de sua culpabilidade.

 Na época o delegado chegou a enquadrar ainda, a esposa do acusado, Maria Célia Alves da Silva, como partícipe por ter tentado coagir a menor, objetivando que a menina de 13 anos, mudasse a sua versão desmentindo as provas e evidências para inocentar e automaticamente liberar seu marido da prisão. Na ocasião o pedreiro e dirigente evangélico Elias dos Santos negou todas as acusações, afirmando que sua sobrinha estaria acusando-o falsamente em virtude da disciplina que tentava aplicar-lhe, tendo confirmado somente, de tê-la corrigido de maneira física, com o objetivo de afastá-la de má conduta.

Arrependida

Hoje com 19 anos, a acusadora disse, que na época namorava um rapaz de nome Fernando que o tio, que lhe criou como pai ao lado da sua avó materna, não aceitou o namoro e ao descobrir que havia sido desvirginada pelo rapaz, lhe aplicou uma surra violenta, e como ficou com raiva do tio por causa da surra, inventou toda a história para que ele ficasse preso e, ela permanecesse namorando com o Fernando sem que fossem incomodados. Disse ainda, que na ocasião chegou a se arrepender e foi na Delegacia retirar as acusações, mas um escrivão da polícia não teria aceitado por determinação do delegado e nem o Conselho Tutelar quis aceitar a retirada das acusações, temendo que ela estivesse sendo ameaçada por alguém e forçada a desmentir.

Perguntada, pela juíza e pelo promotor, já que havia se arrependido durante o inquérito policial e não teve a chance de voltar atrás -, como mais tarde teve a chance real de na frente do juiz, do promotor e do advogado, durante a instrução criminal de desmentir tudo em juízo e não seguir em frente no cometimento da injustiça – ela disse que resolveu manter a versão, porque havia tido a informação se ela desmentisse o que havia inventado, que seria presa. E porque também na época era muito nova e não tinha discernimento do perigo e nem noção da tragédia que causou injustamente na vida do tio.

Percepção

Na época do fato, o pedreiro que era evangélico e dirigente de uma Igreja Evangélica no distrito de Itabatã, município de Mucuri, bem como sua esposa, acusada de coação, eram realmente inocentes. Neste vídeo o internauta do Teixeira News vai observar que a entrevista que nossa equipe fez com o acusado na época do fato ocorrido, já existia uma percepção por parte do repórter que colocava em dúvidas as evidências apresentadas que pudesse incriminar o pedreiro e pastor evangélico.

Revisão

Como a inocência do acusado só veio após o processo do caso transitado e julgado, cabe-se agora privativamente a defesa mover uma ação autônoma de ação revisional criminal para se buscar a absolvição e a liberdade do acusado, com base nos incisos II e III do Artigo 621 do Código de Processo Penal: II – quando a sentença condenatória se fundar em depoimentos, exames ou documentos comprovadamente falsos; III – quando, após a sentença, se descobrirem novas provas de inocência do condenado ou de circunstância que determine ou autorize diminuição especial da pena. (Por Athylla Borborema).

Bloco de granito cai de caminhão na BR 101, em Viana-ES


granitod-1200x545_c

Um bloco de granito se desprendeu de um caminhão e caiu no acostamento da BR 101, próximo ao trevo de Viana. O acidente aconteceu na madrugada desta quinta-feira (30), por volta das 4h30. Com o impacto, o asfalto foi quebrado em dois pontos.

Segundo a ECO 101, o caminhão – que saiu de Cariacica com destino ao Rio de Janeiro – foi realizar a curva, quando o bloco se desprendeu e caiu na pista. O motorista não ficou no local e seguiu a viagem.

O trânsito no sentido Domingos Martins x Vitória foi desviado. Mas, apesar do acidente, o trânsito segue com um pequeno engarrafamento na região. (Com informações da TV Gazeta)

Prado recebe a 2ª Mostra de Orquídeas


orquideas-1200x545_c

A primavera já está indo embora, mas a estação das flores vai deixar marcas em Prado. Entre 8 e 10 de dezembro, a cidade recebe a 2ª Mostra de Orquídeas no Restaurante Terraço Atlântico, na av. Beira mar, no bairro Novo Prado.

Vários exemplares de diversas cores e tamanhos de orquídeas e outras plantas estarão expostas, abertas à visitação gratuita, sem necessidade de agendamento de horários. Durante o evento, serão sorteadas mudas de orquídeas aos visitantes. E no dia 9 a mostra oferecerá oficina de ciclo e cultivo de orquídeas.

A mostra é uma realização da Pousada Casa de Maria, com apoio o Restaurante Terraço Atlântico e dos orquidófilos Vale da Neblina e Casa das Orquídeas, tem início no dia 8 de dezembro, às 18h.

Programação:

8/12 – Abertura: 18h às 22h

9/12 – De 9h às 21h – 16h – Oficina do ciclo completo do cultivo de orquídeas

10/12 – De 9h às 17h

Gabriel Carrasco: (31) 2527-7947/ (31) 98855-8135 | [email protected] |

Obra de expansão de energia elétrica transforma a vida dos moradores do Alto do Morro da Fumaça em Cumuruxatiba


Energia_prado_04

A Prefeitura Municipal de Prado numa parceria com a COELBA deu início a uma importante obra no distrito de Cumuruxatiba, trata-se da expansão da rede elétrica na localidade do Alto do Morro da Fumaça. Essa obra é a realização de um sonho antigo daquela comunidade que hoje se torna real, graças ao emprenho da prefeita Mayra Brito que não mediu esforços para que todos os trâmites fossem cumpridos para executar esse trabalho importantíssimo para todos.

A expansão da rede elétrica no Alto do Morro da Fumaça, garante mais conforto, segurança, saúde, organização e dignidade aos setenta imóveis com mais de trezentos moradores que têm por lá.

A Associação dos Moradores do Alto do Morro da Fumaça se congratula com a prefeita Mayra Brito e em nome de todos os associados agradece a Prefeitura Municipal de Prado, através da sua gestora municipal e a COELBA pela regularização da energia naquela comunidade, e finalizando dizendo: “Casa iluminada dá mais dignidade e segurança ao morador”.