Prado: Mulher é torturada, estuprada e morta no Guarani.


15417016_1299873503426504_1385705187_n

Uma mulher conhecida como Carmélia foi brutalmente assassinada no distrito de guarani em Prado.

Segundo Informações a mulher sofreu abuso sexual antes de morrer enforcada pelos assassinos.

O Crime aconteceu nesta madrugada do dia 07 de Dezembro, a vitima foi torturada pelos marginais e encontrada com uma corda no pescoço.

Até o fechamento da matéria não foi revelado o nome da vitima. A policia se deslocou até o local para averiguação do crime.

Ainda não se sabe o paradeiro dos criminosos.

 

 

PRADO: Homem é encontrado com tiro na cabeça no bairro Portal do Prado.


7a6b70fd-6dd2-432a-8753-4243f8eec332

Prado registra na manhã desta quarta-feira (07), mais um assassinato. Um homem ainda não identificado foi morto com tiros na cabeça, ele também foi baleado na rosto.

O crime ocorreu por volta das 7h30 min, no bairro Portal do Prado. A Polícia Militar foi acionada por moradores que informaram que um homem havia sido morto a tiros e estava caído no local.

714b6235-c216-417c-a04a-3279e003e0c0

 

Os policiais que atenderam a ocorrência, encontraram a vítima caída sem sinais vitais. A polícia acredita que o crime tenha sido um acerto de contas. Uma possível ‘cobrança de dividas’.

O corpo da vítima será encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Itamaraju. A autoria do assassinato ainda é desconhecida.

O crime será investigado pela Polícia Civil de Prado.

Jovem é encontrado morto as margens do Rio Jucuruçu em Prado.


15368714_1297256657021522_869540344_o

(Fotos enviadas ao Grupo de Whatsap Diário de Prado).

O corpo do Jovem Gabriel silva almeida de 17 anos  foi encontrado próximo ao Bairro Alameda do Atlântico no Rio Jucuruçu em Prado, moradores do local entraram em contato com a PM que acionou a Polícia técnica removendo o corpo do local e encaminhado até o IML Instituto Médico Legal de Itamaraju.

15321631_1297310993682755_800477485_o

A polícia suspeita de de Homicídio. Preliminares mostram 03 ferimentos a bala no corpo do jovem.

O mesmo estava sendo procurado pela família desde a última sexta-feira 02/12 em Prado

15354266_1297256733688181_67959247_o

(Fotos enviadas ao Grupo de Whatsap Diário de Prado)

.

TRAGÉDIA: Seis pessoas morrem carbonizadas após colisão entre veículos na BR-101


001

Seis pessoas morreram em um acidente envolvendo dois veículos na Br-101, na tarde de domingo (4). O acidente trágico ocorreu no trecho da rodovia entre os municípios de Muritiba e Cruz das Almas, no Recôncavo.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), após a colisão, os veículos envolvidos no acidente pegaram fogo e as vítimas morreram carbonizadas depois de ficaram presas às ferragens. Ainda segundo a PRF, das seis vítimas fatais, duas estavam no Corola de placa desconhecida e, quatro no Gol, com placa de Cruz das Almas.

De acordo com informações do site Forte na Notícia, um caminhoneiro que passava pelo local chegou a utilizar o extintor de incêndio do caminhão, mas o fogo se alastrou rapidamente atingindo os dois carros, que ficaram às margens da rodovia.

A batida provocou lentidão nos dois sentidos da pista, mas logo voltou ao normal. Os corpos foram removidos pela Polícia Técnica para do DPT de SAJ, onde será feita a identificação por familiares. As causas do acidente são desconhecidas.

Vídeo: Casal preso pela morte do filho conta pela 1ª vez detalhes da tragédia em Prado.


O casal Jorge Mendes Carneiro Junior, 41 anos e a sua esposa Erisângela Santos Silva, 38 anos, preso desde o último dia 9 de novembro na sede da 8ª Coordenadoria Regional da Polícia Civil de Teixeira de Freitas, concedeu ao Teixeira News a sua primeira entrevista após a morte do filho.

O casal foi preso por força de um mandado de prisão temporária decretado pelo juiz Leonardo Santos Vieira Coelho, da comarca de Prado, no último dia 8 de novembro, que atendeu uma representação do delegado Júlio César Teles, presidente do inquérito policial que apura a morte do bebê Pedro Silva Carneiro, de 9 meses de idade, filho do casal.

A morte do bebê ocorreu na estrada entre a Paria da Paixão e a cidade do Prado no início da noite de sábado do último dia 29 de outubro. Minutos depois o casal apresentou a UPA 24h da cidade de Prado, o corpo do filho, alegando que ele havia caído da porta traseira da caminhonete, após o bebê ter saído da cadeirinha do “bebê conforto” que não estava travada e apenas segura pelo cinto de segurança.

O menino teria destravado a porta traseira do veículo, modelo Caminhonete Hilux, ano 2008, e após a mãe ter visto a porta aberta, teria gritado: “Jorge a porta abriu” e ele freou o carro bruscamente e a porta se abriu completamente, indo à porta ao canto. E teria sido no momento da freada que a criança caiu ou foi arremessada pelo lado de fora, sofrendo uma violenta queda que lhe causou a morte com três fraturas na cabeça.

Tanto Jorge, quando Erisângela, disseram que estão mais calmos e possuem condições de falar sobre o assunto e que tudo que declararam antes não tiveram discernimentos nítidos sobre o que disseram, porque nos primeiros dias viveram sob  efeito de remédios ansiolíticos em razão do trágico episódio que sofreram com a perda do filho bebê.

Ambos declararam amor incondicional pelo filho e lamentaram o episódio, admitindo que faltou mais cuidado para com o bebê, mesmo sabendo que tratava-se de uma criança muito ativa e naquele dia havia dormido a tarde toda e durante a viagem no início da noite daquele sábado do dia 29 de outubro, o menino viajou acordado. E afirmam veementemente que são inocentes e que jamais, tanto um, quanto o outro, seria capaz de promover algo tão monstruoso em desfavor do bebê.

Vários vídeos circulam pelas redes sociais feitos por parentes e amigos dos acusados, tanto oriundos da cidade de Itamaraju, onde mora a família materna da criança, quando da cidade de São Félix do Coribe, no oeste da Bahia, onde o casal reside. Os depoimentos são de apoio ao casal atestando a convivência dos dois e o cuidado que sempre demonstraram em favor do filho.

Erisângela diz que foi em momento de raiva do marido após ter descoberto uma traição dele, quando no último mês de agosto, declarou a uma agente da Polícia Civil de São Félix do Coribe que o marido havia agredido o filho bebê. E negou que tenha desmentido esta versão para defender o companheiro e disse também que seria capaz de mover montanhas, caso o marido tivesse feito mal ao seu filho e confirma veementemente a versão de acidente por queda do veículo.

Diante do fato, já foram realizados diversos exames periciais a pedido do delegado Júlio Telles. Inclusive os criminalísticos de reprodução simulada, DNA para se verificar se o bebê é realmente filho do acusado Jorge, e também a perícia de vestígios no veiculo em que estavam os acusados e a vítima abordo. Apenas os laudos de medicina legal e da exumação foram concluídos e entregues ao delegado presidente do caso.

Cujos resultados dos laudos médicos são quase idênticos. O primeiro assinado pela médica legista Elizabete Barbosa constata causa morte com duas fraturas na cabeça e o segundo e definitivo assinado pelo perito médico legal revisor Welson Nascimento consta também causa morte decorrente de duas lesões na cabeça: uma na região temporal esquerda (acima da orelha) e outra na região parietal (nuca), além de uma terceira fratura na mandíbula (maxilar, queixo).

Mas os laudos descrevem que as lesões ósseas encontradas no corpo do bebê não têm como definir e nem afirmar se a criança foi vítima de violência humana, apenas podendo afirmar que o bebê teve causa morte por instrumento contundente. (O que pode ter sido por uma queda, acidente de trânsito, arremessamento ou lesões produzidas por pressão da força).

Segundo o advogado de defesa do casal, o criminalista Gean Prates, tudo ainda dependerá do entendimento das autoridades que devem se convencer ou não sobre a culpabilidade do casal em relação à morte do filho, caso não apareça uma prova material mais nítida. Para o advogado, está claro que a criança caiu após o pai ter freado o veículo e não houve crime.

Conforme o advogado Gean Prates, no momento, deve-se ter feito algum movimento com o volante no sentido do acostamento que deve ter arremessado a criança na estrada para o lado de fora – tendo em vista, que a criança não estava atracada aos dois cintos da cadeirinha do “bebê conforto” que estava segura pelo cinto de segurança. E o bebê teria saído facilmente, destravando a porta do carro, que no impacto da freada, que deve ter derrapado de banda, a criança caiu para o lado.

Por fim, em relação à dinâmica, o perito Bruno Melo que presidiu as perícias criminalísticas, disse ao Teixeira News, que ainda tenta entender a possibilidade de uma queda contada na versão dos pais, ter provocado três fraturas ósseas em três lugares distintos da cabeça: uma na região temporal esquerda (acima da orelha) e outra na região parietal (nuca), além de uma terceira fratura na mandíbula (maxilar, queixo). O laudo da reprodução simulada deve ficar pronto em 20 dias.

(Por Athylla Borborema).

 

Investigação conclui que bebê morto em Prado foi agredido pelos pais.


ff8cbe01-c096-422b-a507-b1b35342e73a-copia

A polícia sustenta tese de homicídio no caso Pedrinho, criança que chegou sem vida à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 Horas do Prado. O fato ocorreu na noite do último dia 29 de outubro. A estratégia da polícia, desde o início das investigações, foi no confronto das informações prestadas pelos pais.

A reviravolta no caso da morte de Pedro Silva Carneiro (09 meses) começou com a prisão de Jorge Mendes Carneiro e Erisângela Santos Silva [pais da criança], por força de um mandado de prisão temporária expedido pelo juiz criminal da comarca do Prado, Dr. Leonardo Coelho.

jorge-mendes-carneiro-e-erisangela-santos-silva-pais_de_pedrinho

O inquérito policial aponta os pais da criança como autores das causas que levaram o pequeno Pedrinho à morte. Segundo o delegado de polícia, Dr. Júlio César Telles, que conduz as investigações, a tese de homicídio doloso se baseia em dados colhidos na exumação do corpo, com a reprodução simulada (reconstituição), na perícia da caminhonete (Toyota/Hilux) e no local onde a família esteve na Praia da Paixão, região litorânea do município do Prado.

O CASO – No dia dos fatos, os pais do bebê contaram que a criança tinha se soltado da cadeirinha, destravado a tranca da porta da caminhonete e aberto a porta, durante o trajeto que faziam entre a Praia da Paixão e a cidade do Prado, na estrada litorânea pradense. Aos poucos, a morte deixou de ser considerada acidente para ser investigada como crime.

O delegado de polícia, Dr. Júlio Telles, levantou a tese de a versão dos pais não se sustentar, destacando que a criança não tinha sinais de queda, não tinha arranhões e nem e tinha vestígios de areia no corpo.

reconstituicao-do-caso-pedro-carneiro-morto-apos-cair-de-caminhonete-hilux-em-prado-3

A caminhonete foi submetida à perícia e continua apreendida. Os pais do bebê continuam detidos. O delegado afirmou que vai concluir o inquérito e remeter à justiça pedindo a prisão preventiva do casal, depois de apurar na exumação do corpo que a criança tinha sinais de duas agressões – uma na mandíbula e outra nos dentinhos que estavam nascendo.

“Após a primeira agressão, a mãe pode ter segurado o filho no colo, é o que afirma a perícia ao localizar secreção do nariz e do estômago, em posição correspondente com a altura da criança, se estivesse no colo de quem estava no banco carona, neste caso, a mãe. Outro ponto de destaque é que o bebê tinha fraturas nos ossos (temporal, occipital e parietal)”, afirmou.

Dois em moto perseguem veículo e baleiam carona no centro de Teixeira de Freitas.


caronadd1-1200x545_c

Na tarde desta sexta-feira, dia 2 de dezembro,  um homem foi vítima de um homicídio tentado no Bairro Monte Castelo, em uma via de acesso à rotatória da Avenida das Nações. Segundo informações da polícia, dois homens a bordo de uma motocicleta aproximaram-se do Fiat/Palio, de cor prata, placa policial HJP-0152, licenciado em São Paulo-SP., e efetuaram pelo menos três disparos de arma de fogo, em direção ao carona, que havia acabado de entrar no veículo.

A vítima foi alvejada com dois tiros e acabou sendo socorrida por uma guarnição da 87ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), onde estava o major Sílvio Nunes, comandante da unidade e que passava pelo local logo após os disparos. A vítima foi identificada como Francisco Edivan Rodrigues Cavalcante, o “Ceará”, de 46 anos de idade. Ele foi encaminhado ao Hospital Municipal de Teixeira de Freitas (HMTF), onde passou por exames e foi imediatamente encaminhado ao Centro Cirúrgico.

Segundo informações, Francisco foi atingido no peito e na região da cintura, e o estado de saúde dele requer cuidados. O caso foi registrado na sede da 8ª Coorpin e apresentado à delegada Waldiza Fernandes, de plantão na unidade, que ouviu uma testemunha do crime.

No banco do carona, alvo da ação criminosa, foram identificadas três perfurações provocados por projéteis de arma de fogo. O motorista do Palio não se feriu.

Guarnições do PETO e da CIPA-Mata Atlântica saíram em diligência a fim de localizar os suspeitos, que fugiram em sentindo ao Bairro Castelinho. A Polícia Civil está investigando o caso e aguarda uma melhora no quadro de saúde do homem ferido, para que possa ouvi-lo e tentar saber dele sobre quem estaria interessado em sua morte.

(Da redação TN)

Dupla é presa com 18 buchas de maconha no Porto de Alcobaça.


portod-1200x545_c

Na noite desta sexta-feira, dia 2 de dezembro, policiais militares da 88ª Companhia Independente de Alcobaça (CIPM), apresentaram ao plantão regional da 8ª Coorpin de Teixeira de Freitas, José Marcos da Silva e Jefferson Santos Conceição, flagrados em posse de 16 buchas de maconha, no lastro de um barco pesqueiro.

Segundo os militares, eles receberam a informação que os dois homens, supostamente pescadores, estariam vendendo drogas livremente no Porto de Pesca da Alcobaça. Chegando ao local, dizem os policiais, eles avistaram os suspeitos em um barco e quando fizeram a abordagem, encontraram ao lado dos mesmos as buchas de maconha, embaladas e prontas para a comercialização.

portod1

Em seguida à descoberta os dois acusados receberam voz de prisão e acabaram conduzidos à sede da 8ª Coorpin, onde foram ouvidos pelo delegado Marco Antônio Neves, que responde pela Polícia Civil em Alcobaça e terminaram indiciados por tráfico de drogas, Artigo 33, da Lei 11.343/2006. Eles permanecem custodiados à disposição da Justiça.

Em entrevista à reportagem, José Marcos e Jefferson negaram a posse do entorpecente, alegando que apenas foram abordados na embarcação. (Da redação TN)

Mulher é assaltada e policiais doam alimentos e ajudam a quitar contas em Eunápolis


polid-1200x545_c

Uma dona de casa foi roubada quando retornava para a sua residência, próximo à BR-101, em Eunápolis, na noite da última quarta (30). A Polícia Militar foi acionada, porém não localizou o criminoso.

O relato da vítima comoveu os policiais da Rondesp Sul, que atenderam a ocorrência. A mulher disse que o dinheiro roubado era para comprar alimentos para os filhos, um deles recém-nascido.

polid2

Os policiais Torquato, Adriano, Terg Ralph e Raphael não só compraram e doaram alimentos para a família, como deram ajuda para a vítima quitar contas atrasadas.

(Informações: Blog Pimenta)